BUSCAR
BUSCAR
Simpósio discute novas culturas e tecnologias na fruticultura na Ufersa
Realizado pelo Sebrae, o Simpósio Potiguar de Fruticultura vai abordar novas técnicas e alternativas para diversificação e desenvolvimento da fruticultura irrigada do estado
Agência Sebrae
22/11/2017 | 18:22

O bom momento do agronegócio no Estado, que bate recorde na exportação de frutas, é o foco principal do I Simpósio Potiguar de Fruticultura , que começou nesta quarta-feira (22) e vai até sexta-feira (24), no campus central da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), em Mossoró, numa realização do Sebrae no Rio Grande do Norte. O evento, no entanto, vai além de festejar a boa fase da fruticultura, pois pensa o futuro do segmento, como novas técnicas e alternativas, por meio de oficinas, minicursos, mesas redondas, palestras e visitas técnicas, com a presença de especialistas e produtores de repercussão nacional.

“O simpósio está trazendo o que tem de vanguarda no setor, como uso de energias renováveis e novos cultivos, num reconhecimento da importância da fruticultura como geradora de emprego e protagonista na economia do Rio Grande do Norte e do Brasil”, comenta o gestor do projeto do Sebrae “Crescer no Campo – Fruticultura Potiguar”, Franco Marinho Ramos.

O evento reúne caravanas de produtores das regiões Seridó, Mato Grande, Oeste, Chapada do Apodi, entre outras. A ideia é manter a fruticultura em debate e suprir a lacuna da Feira Internacional da Fruticultura Irrigada (Expofruit), que, como passou a ser realizada a cada dois anos, não ocorrerá em 2017.

Serão três dias de intensa programação. As oficinas serão realizadas no prédio do curso de Fitotecnia e as demais atividades, no Auditório Amâncio Ramalho (lado leste do campus). “O simpósio dará contribuição concreta para que a fruticultura potiguar continue em crescimento acelerado”, confia Franco Marinho.

Somente no primeiro semestre deste ano, o crescimento da colheita de frutas no Rio Grande do Norte aumentou 170%, em relação aos seis primeiros meses de 2016, com movimentação de 39,2 milhões de dólares. O desempenho colocou o produto como principal fator para o incremento das exportações do Estado.

Com isso, de cada dez itens exportados pelo Rio Grande do Norte, cinco são frutas. Melão, produzido em abundância na região de Mossoró, é a grande estrela da fruticultura irrigada, que gera empregos para milhares de famílias no semiárido, divisas para o Estado e novas expectativas para o agronegócio nacional.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.