BUSCAR
BUSCAR
Entrevista
Quem pode comprar está indo ao mercado agora, avalia presidente da Constel
Para Francisco Ramos, presidente da Constel, a pandemia freou a recuperação das construtoras, mas a conjuntura econômica de juros mais baixos deve puxar uma retomada do setor
Redação
08/07/2020 | 00:18

O engenheiro Francisco Ramos está na seleta lista dos maiores empreendedores da construção civil de Natal. Na entrevista ao Agora RN, ele fala dos prejuízo da pandemia do novo coronavírus, mas acredita que a retomada dos negócios já começou.

AGORA RN – Antes da pandemia, o mercado imobiliário de Natal já vivia uma crise com poucas perspectivas de retomada, com um estoque reduzido de imóveis novos em oferta. Quais as perspectivas agora com a pandemia do coronavírus?

FRANCISCO RAMOS – Estávamos bastante confiantes que em 2020 seria o ano da retomada do crescimento mais acelerado do mercado imobiliário, tendo já no início do ano um resultado de vendas que não víamos há bastante tempo. Com a chegada da pandemia do Covid-19, houve uma reversão dessa expectativa, mas a queda provocada não foi tão intensa como se esperava. Os lançamentos que estavam previstos foram cancelados até que se possa ter uma visão de como a economia vai se comportar após a pandemia.

AGORA – Então, efetivamente, o que houve como o mercado?

FR – O que se verifica hoje é que houve uma queda nas vendas, mas ainda existe uma demanda que está se concretizando, haja vista o número de novos financiamentos para compra de imóveis que estão em crescimento significativo comparado com o ano de 2019. As condições macroeconômicas estão muito favoráveis para a retomada forte do mercado imobiliário, a inflação controlada com previsão de fechar o ano abaixo de 2%, a taxa Selic na mínima histórica em 2,25% com perspectiva de redução para 2%, o interesse dos bancos para o financiamento imobiliário, tanto para as empresas como para os clientes finais, fazem com que nossa confiança na recuperação rápida do setor seja muito alta.

AGORA – Pode-se dizer que a sua empresa, a Constel, está entre as únicas a realizar lançamentos imobiliários no ano passado. Como os negócios estão agora?

FR – A Constel está entre as poucas empresas que realizaram lançamentos imobiliários no ano de 2019. Confiávamos, e continuamos confiando, que, pela baixa oferta de imóveis no mercado da grande Natal, considerando que nos últimos cinco anos praticamente não houve novos lançamentos no mercado, era questão de tempo que a normalização entre a oferta e procura de imóveis viesse a ocorrer.

AGORA – Como o senhor analisa esse cenário?

FR – Olhando para esse cenário, entendemos que a empresa que saísse na frente e , em tempo hábil, imóveis com bons projetos, preço, qualidade e em boas localizações, ficariam em posição mais confortável em relação a seus concorrentes. Por esse motivo, mesmo considerando as condições adversas que se apresentavam ainda em 2019, resolvemos lançar mais dois empreendimentos, a 3ª etapa do Green Life Mor Gouveia e o Edifício Francisco Cabral, no bairro do Tirol.

AGORA – Qual foi a resposta do mercado?

FR – Atualmente, notamos uma procura por nossos imóveis de uma demanda mais qualificada, ou seja, as pessoas que estão no mercado procurando imóveis são realmente para a compra, desaparecendo aquelas que muitas vezes procuravam ver imóveis, mas que não tinham a intenção de compra naquele momento. Nossas vendas sofreram uma queda, mas nesse último mês já recuperamos o volume que tínhamos no início do ano.

AGORA – Na sua opinião, o que o mercado precisará fazer para sobreviver daqui para frente?

FR – O que o mercado precisa é atender a demanda, que existe e ainda é muito grande, oferecendo, identificando com mais precisão qual o imóvel que essa demanda deseja, e quais os requisitos necessários para que possamos atender as expectativas dessa demanda, seja em qualidade, preço, bons projetos e boas localizações. Somente dessa forma as empresas poderão se manter atuante no mercado imobiliário.

AGORA – O senhor vislumbra uma possível concentração no mercado, com fusões de empresas?

FR – Não acredito em concentração de mercado no segmento de construção de empreendimentos imobiliários, o mercado é muito pulverizado, tendo grandes, médias e pequenos construtores. O que pode vir a ocorrer é o fechamento de algumas empresas, mas logo em seguida deve ocorrer a entrada de novas empresas. Esse é um mercado muito dinâmico, onde a concorrência é muito forte. O que posso afirmar é que a Constel vai continuar a operar no mercado imobiliário, mantendo o seu compromisso de desenvolver produtos de boa qualidade, bons preços e entrega nos prazos, para que possamos atingir nosso objetivo maior que é a satisfação dos clientes.

AGORA – O que o senhor diria para os empresários do setor neste momento?

FR – O que posso dizer é que tenham calma nesse momento, mantenham a confiança que sempre tiveram, que o momento é difícil, mas as perspectivas de uma rápida recuperação do mercado imobiliário são muito boas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.