BUSCAR
BUSCAR
Financiamento
Pausa do crédito imobiliário atinge quase metade dos contratos
Segundo a Caixa, foram registrados cerca de 2,3 milhões de pedidos para adiar prestações em até 120 dias, de um total de 5,6 milhões de contratos.
R7
08/06/2020 | 09:56

Quase metade dos contratos de financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal teve pedido para adiar as prestações durante a pandemia de coronavírus. Desde março, foram registrados cerca de 2,3 milhões de solicitações de pausa no pagamento das parcelas do crédito habitacional, de um total de 5,6 milhões de contratos.

Os clientes que têm financiamento podem solicitar adiamento de até quatro meses no pagamento das prestações, que serão incorporadas ao saldo devedor e diluídas no prazo remanescente do contrato.

A medida foi criada para reduzir os impactos da covid-19 no bolso de famílias e empresas. Em princípio, com prazo de dois meses, mas depois passou para três meses e chegou a a 120 dias. 

Por isso, o banco reforça que a prorrogação do prazo para aqueles clientes que já haviam solicitado a pausa de 90 dias é automática e, caso o cliente não deseje a prorrogação automática, pode solicitar o cancelamento através do aplicativo Habitação Caixa.

De acordo com o banco, podem solicitar o benefício clientes com contratos habitacionais, sejam pessoas físicas ou empresas, que estejam com as prestações em dia ou que registrem atraso de, no máximo, dois meses.

O adiamento de até quatro prestações pode ser pedido pelo aplicativo Habitação Caixa ou pelo telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades, opção 7), de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

Para os  contratos com atraso entre 61 e 180 dias, é possível renegociar e solicitar a pausa também por meio do aplicativo ou do telefone 0800 726 8068.


Isso inclui os clientes que financiaram por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida”, voltado para a população de baixa renda. Quem utiliza atualmente o saldo do FGTS para reduzir o valor das prestações mensais – algo que já era possível antes mesmo da crise – não poderá solicitar a pausa.

Veja como funciona o serviço

Quem pode solicitar?
Pessoas físicas e empresas que tenham contratos habitacionais com a Caixa Econômica Federal. Os pagamentos precisam estar em dia ou com atraso de, no máximo, dois meses. O pedido vale, inclusive, para os contratos do programa “Minha Casa, Minha Vida”, voltado para a população de baixa renda.

Quem não terá acesso à pausa nas prestações?
Clientes que estiverem com mais de dois meses de atraso nas prestações. O benefício também não está disponível para quem já utiliza o saldo do FGTS para reduzir o valor das prestações mensais. Pelas regras do FGTS, o valor do fundo pode ser usado pelo trabalhador para reduzir em até 70% as prestações no prazo de um ano.

Terei que pagar as prestações no futuro?
Os valores das prestações serão incorporados ao saldo devedor do financiamento. Na prática, isso significa que o cliente pagará, sim, os valores, mas apenas no futuro.

Há limite de valor de contrato?
Não. Qualquer pessoa física ou empresa pode solicitar a pausa de até quatro meses nos pagamentos, independentemente do valor financiado.

Como solicitar?
Para as pessoas físicas, um dos principais canais é o Aplicativo Habitação Caixa. Ao acessar o aplicativo, o cliente deve clicar na opção “solicitar pausa emergencial”. Depois, será preciso realizar o login. Em seguida, é preciso ler as orientações e clicar em “próximo”. Na etapa seguinte, o cliente informará seu número de celular e autorizará a Caixa a enviar SMS sobre a solicitação. Por fim, basta clicar em “solicitar pausa”.

Há outros canais?
Além do aplicativo, a Caixa disponibiliza um número de WhatsApp (0800-726 8068) e o telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades, opção 7). O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, exclusivamente para os contratos de pessoas físicas.

O que fazer no caso de uma empresa?
O cliente pessoa jurídica deverá entrar em contato com seu gerente para solicitar a pausa no pagamento de prestações. Outra opção é o atendimento via WhatsApp e Agência Digital para todos os clientes correntistas e poupadores da Caixa. Por meio da digitação da agência e do número da conta, o cliente será direcionado para atendimento na sua agência de forma remota.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.