BUSCAR
BUSCAR
Perspectivas
Plano diretor e distratos imobiliários tiram o sono da construção civil no RN
Alguns construtores ouvidos pelo Agora RN também manifestaram preocupação com o futuro governador a ser eleito em 28 de outubro
Redação
17/10/2018 | 10:29

Faltando poucos dias para o segundo turno da eleição ao governo estadual, empresários das construção civil – o setor mais atingido pela crise econômica – focam suas maiores preocupações na revisão do Plano Diretor de Natal e na questão dos distratos imobiliários, cujas decisões judiciais majoritariamente favoráveis aos consumidores têm quebrado construtoras pelo País.

Com um estoque de 1.268 unidades habitacionais na região metropolitana e 869 na Capital, segundo o último levantamento do Sinduscon-RN, e com pouquíssimos lançamentos contabilizados neste ano, a saída para o setor parece cada dia mais associada à eleição do próximo presidente da República. Mas isso não tira deles um frio na espinha quando pensam na sucessão local.

Alguns construtores ouvidos pelo Agora RN também manifestaram preocupação com o futuro governador a ser eleito.

Carlos Eduardo, o mais conhecido por já ter administrado Natal em dois mandatos completos, leva vantagem na preferência dos empresários sobre a oponente Fátima Bezerra. Mesmo assim, é duramente criticado por ter “engessado” (para usar a expressão deles) o crescimento Zona Norte, impondo à região um baixíssimo nível de adensamento e dado espaço para opiniões mais à esquerda quando o assunto é a revisão do Plano Diretor.

“Curioso, porque este é o candidato que resolveu apoiar Jair Bolsonaro”, comenta um dos empresários ouvidos.

O ex-prefeito também se envolveu em ações consideradas prejudiciais ao setor, anos atrás, quando embargou obras no entorno do Morro do Careca; a construção de um hotel na Via Costeira e dificultou a demolição do Hotel dos Reis Magos, na Praia do Meio, quando os donos apresentaram a opção de criar ali uma praça e, posteriormente, um centro comercial.

Já Fátima Bezerra é quase um consenso negativo para os empresários ouvidos por representar um “modelo conhecido” e “ideologicamente contrário” à iniciativa privada e isto pode atuar – na opinião deles – desfavoravelmente no que se refere à revisão do Plano Diretor e outras agendas.

Para o empresário Silvio Bezerra, que terá seu nome confirmado nesta sexta-feira, 19, para a presidência do Sinduscon-RN – posto que já ocupou por duas vezes consecutivas antes das gestões de Arnaldo Gaspar Jr – é preciso modernizar urgentemente o conteúdo “ultrapassado” do Plano Diretor de Natal.

“Precisamos aumentar o potencial construtivo das áreas saneadas na Zona Norte ao invés de inventar áreas novas que distanciem mais as pessoas de seus interesses e as obriguem a amargar longos engarrafamentos na ida e volta ao trabalho, como acontece hoje ao longo da BR 101 em direção à Parnamirim”, ironizou.

Ainda sobre a revisão do Plano Diretor, lembrou, a menor unidade que se pode construir em Natal é 35 m2, quando as tendências do mundo, como o co-working e o co-living, projetam espaços de 18, 20 m² embutidos em projetos inteligentes que forneçam áreas comuns que beneficiem a todos sem que isso seja incorporado ao IPTU da unidade, como lavandarias coletivas, academia, áreas de lazer, espaços comuns de trabalho.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.