BUSCAR
BUSCAR
Setembro
Agro continua puxando a criação de empregos no RN, segundo o Caged
Construção civil no estado segue como o setor mais atingido pela crise com um saldo negativo de menos 0,47%
Redação
23/10/2018 | 10:05

No melhor resultado dos últimos cinco anos para o mercado de trabalho brasileiro, que registrou em setembro a criação líquida de 137.366 vagas formais, no RN o setor agropecuário manteve-se em destaque com um saldo positivo de 723 vagas.

Foram 1.129 admissões contra 469 desligamentos, um percentual positivo de 3,96%. Os números estão no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados divulgado nesta segunda-feira, 22.

A indústria de transformação vem em segundo lugar com um saldo positivo de 445 postos de trabalho abertos em setembro (1.528 admissões contra 1.098 desligamentos, um saldo positivo de 0,77%), seguido do setor extrativo mineral com um saldo positivo de 0,44%, com 33 novas vagas abertas.

Comércio e serviços se mantiveram nas posições seguintes, com 0,26% e 0,21% de saldos positivos.

A construção civil no estado segue como o setor mais atingido pela crise com um saldo negativo de menos 0,47% com 1.575 desligamentos contra 1.433 admissões, uma variação negativa de 2,03%.

Entre os Estados, apenas Mato Grosso do Sul apresentou resultado negativo em setembro, com fechamento de 2.645 vagas.

Por outro lado, São Paulo foi o Estado que mais gerou empregos, com um saldo positivo de 22.448 postos com carteira assinada. Em seguida, vieram Pernambuco (21.414 postos) e Alagoas (15.179 vagas).

Os dados do Caged mostram que as cinco regiões do país registraram criação de emprego com carteira assinada em setembro.

A região Nordeste foi a que teve o melhor desempenho, com a geração de 62.177 novas vagas, seguida por Sudeste (38.933), Sul (18.063), Norte (10.262 vagas) e Centro-Oeste (7.901 postos).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.