BUSCAR
BUSCAR
Educação
Weintraub cede e consultará inscritos sobre adiamento do Enem 2020
Com a pandemia de coronavírus, milhões de alunos estão sem aulas, mas ministro insistia em manter data do exame
Redação
19/05/2020 | 15:59

Após meses negando a possibilidade de adiar as datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), apesar das condições impostas pela pandemia de coronavírus, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, cedeu em parte às pressões que tem sofrido até de presidentes de outros Poderes. Ele anunciou nesta terça-feira (19), nas redes sociais, que fará uma consulta entre os inscritos na última semana de junho para debater o que fazer.

As opções, segundo postagem do ministro, são manter as datas, adiar por 30 dias ou suspender até o fim da pandemia.

As inscrições para a o Enem 2020 vão até esta sexta-feira (22). As provas estão marcadas para 1º e 8 de novembro na versão tradicional e 22 e 29 de novembro na versão digital.

Além de entidades que trabalham com educação, até entes públicos, como o Tribunal de Contas da União (TCU) vinham se posicionando favoráveis ao adiamento do teste. Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a possibilidade, pedindo que ao menos se realize a prova ainda em 2020.

Até o momento, ainda segundo Weintraub, há quatro milhões de inscritos.

*Com informações do Metrópoles

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.