BUSCAR
BUSCAR
Recordação
Nas redes, usuários relembram que pastor Everaldo batizou Bolsonaro no rio Jordão em 2016
Em 12 de maio de 2016, mesmo dia em que o Senado dava sinal verde para abrir o processo de impeachment da petista Dilma Rousseff na Casa, Bolsonaro se deixou batizar nas águas do rio Jordão (onde diz a Bíblia que Jesus teria sido batizado)
Folha
28/08/2020 | 10:28

A manhã desta sexta-feira, 28, começou agitadas nas redes sociais com a notícia de que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) ordenou e a Polícia Federal deflagrou operação para afastar do cargo o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Os policiais também buscam cumprir mandados de prisão contra o presidente do PSC (Partido Social Cristão), pastor Everaldo, homem forte de Witzel, e o ex-secretário estadual Lucas Tristão, braço direito de Witzel.

A primeira-dama do estado, Helena Witzel, é alvo de busca e apreensão. Assume o estado o vice-governador, Cláudio Castro (PSC).

Os nomes de pastor Everaldo e Witzel entraram nos assuntos mais comentados do Twitter.

Em 2014, o presidente do PSC foi candidato à Presidência da República, quando teve menos de 1% dos votos. Dois anos depois, em 12 de maio de 2016, mesmo dia em que o Senado dava sinal verde para abrir o processo de impeachment da petista Dilma Rousseff na Casa, Bolsonaro se deixou batizar nas águas do rio Jordão (onde diz a Bíblia que Jesus teria sido batizado). A imersão foi feita pelo presidente do PSC, partido ao qual Bolsonaro era filiado. Nesta sexta, com a prisão de Everaldo, a internet rememorou a cena.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.