BUSCAR
BUSCAR
Arte
Raízes, origens e identidade nas ilustrações de Amandrafts
Em desenhos, Amanda Lopes traduz a cultura natalense como ninguém. Ao Agora RN, ela falou sobre inspirações para a construção de um repertório artístico local
Nathallya Macedo
03/10/2020 | 05:20

Você já deve ter ouvido a frase “pense global, aja local”. Mesmo clichê, o conselho faz sentido em diversos contextos – especialmente no âmbito cultural. Repare bem: a produção artística dos moradores de uma cidade promove união e coesão social, além de contribuir para uma memória coletiva e afetiva sobre o lugar de vivência. Antes de mirar no reconhecimento mundial, é necessário interagir com expressões próprias para estabelecer narrativas autênticas.

É isso que evidencia o trabalho diário de Amanda Lopes. A natalense de 26 anos publica ilustrações digitais desde 2012 nas redes sociais com o desejo de levar o sentimento de identificação para quem também é da capital potiguar. “A gente se sente valorizado quando se vê em qualquer produto, seja do audiovisual, da música, das artes plásticas… traz a sensação de pertencimento”, contou, em entrevista ao Agora RN.

Aliás, uma das ilustrações favoritas da jovem exibe elementos típicos do dia a dia na cidade. “O desenho mostra Potyguara Bardo, artista drag queen de Natal, deitada em uma rede com o Morro do Careca de fundo. Eu quis retratar o cotidiano específico da juventude local. Tem pipoca Bokus, copo do festival Mada, adesivo da banda Grafith e até sacola do Nordestão no lixo. Muita gente comentou e a repercussão foi incrível”.

De modo representativo, ela enaltece a diversidade, a pluralidade e a originalidade dos talentos potiguares. “Precisamos sair um pouco do eixo Rio-São Paulo e focar em nossas referências. Só na ilustração, temos artistas de destaque como Luiza (@ilustralu), Aureliano (@oiaure) e Yann (@yannvalber). O nosso objetivo é traduzir histórias honestas nos traços para que as representações não sejam vazias”, afirmou.

E a veracidade das criações da ilustradora já reverbera no ambiente online. Intitulado “Amandrafts” (junção de Amanda e rascunho em inglês), o perfil do Instagram conquistou vários seguidores fiéis que compartilham os desenhos. “Sempre peço que as pessoas pesquisem sobre a cena, para que descubram e que apoiem o movimento. Precisamos de mais incentivos”.

Inspirações

Ainda criança, Amanda acumulava cadernos cheios de rabiscos e adorava acompanhar as anedotas da Turma da Mônica. Talvez por isso tem o trabalho atual influenciado pelos quadrinhos, com toques de art pop contemporâneo. “Antes, desenhava no papel com nanquim, mas me desenvolvi melhor na ilustração digital. Consigo incrementar mais cores e inúmeras ideias para simbolizar a síntese do meu senso estético”.

Recentemente, uma obra da jovem chamou a atenção na internet e foi parar nos créditos do último episódio da série espanhola “As Telefonistas”, da Netflix. “O pessoal da produção entrou em contato comigo e fiquei muito feliz com o alcance”, relembrou. É assim, de maneira despretensiosa, que a arte consegue ultrapassar fronteiras – sem abandonar as raízes que carrega.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.