BUSCAR
BUSCAR
Sonho antigo
Por que Renato Gaúcho é visto no Flamengo como uma espécie de ‘novo’ Jorge Jesus
Técnico tem perfil centralizador como o português que conquistou a Libertadores em 2019, o único que deu certo até agora na atual gestão
O Globo
10/07/2021 | 13:32

Rogério Ceni é o quarto treinador a deixar o Flamengo em pouco mais de dois anos da gestão de Rodolfo Landim. Tirando Jorge Jesus, todos os demais saíram ou demitidos ou com algum desgaste, tais quais Abel Braga, Doménec Torrent e agora Ceni.

E o modo como o português sobreviveu em meio a um departamento de futebol sem lideranças profissionais que tomem à frente das situações explica o porquê de o clube ter Renato Gaúcho como o mais cotado para assumir o cargo no momento.

Marcelo Veiga, Renê Weber e Jorginho foram algumas das vítimas da Covid-19 Foto: Montagem sobre fotos
Marcelo Veiga, Renê Weber e Jorginho foram algumas das vítimas da Covid-19 Foto: Montagem sobre fotos
Marcelo Veiga. Técnico do São Bernardo morreu em dezembro do ano passado, aos 56 anos, após ser internado Foto: Divulgação/Portuguesa/Twitter
Marcelo Veiga. Técnico do São Bernardo morreu em dezembro do ano passado, aos 56 anos, após ser internado Foto: Divulgação/Portuguesa/Twitter
Silva Batuta. Ex-Flamengo morreu aos 80 anos Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo
Silva Batuta. Ex-Flamengo morreu aos 80 anos Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo
Leopoldo Luque. Campeão mundial de 1978 com a Argentina morreu aos 71 anos Foto: AFP
Leopoldo Luque. Campeão mundial de 1978 com a Argentina morreu aos 71 anos Foto: AFP
Cléber Arado. Aos 48 anos, o ex-atacante do Coritiba foi mais um a perder a batalha para a Covid-19 Foto: Divulgação/Coritiba
Cléber Arado. Aos 48 anos, o ex-atacante do Coritiba foi mais um a perder a batalha para a Covid-19 Foto: Divulgação/Coritiba
Renê Weber. Em dezembro de 2020, técnico e ex-auxiliar do Botafogo perdeu a luta para doença aos 59 anos Foto: Vitor Silva/Botafogo
Renê Weber. Em dezembro de 2020, técnico e ex-auxiliar do Botafogo perdeu a luta para doença aos 59 anos Foto: Vitor Silva/Botafogo
Paulo Magro. Presidente da Chapecoense morreu aos 58 anos Foto: Marcio Cunha/Chapecoense
Paulo Magro. Presidente da Chapecoense morreu aos 58 anos Foto: Marcio Cunha/Chapecoense
Jorginho. Há 40 anos no Flamengo, massagista não resistiu às complicações e morreu aos 68 anos Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Jorginho. Há 40 anos no Flamengo, massagista não resistiu às complicações e morreu aos 68 anos Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Mauro Sampaio, o Maurão. Motorista do Botafogo morreu aos 63 anos, em janeiro Foto: Divulgação/Botafogo
Mauro Sampaio, o Maurão. Motorista do Botafogo morreu aos 63 anos, em janeiro Foto: Divulgação/Botafogo
A ex-pivô Ruth de Souza, campeã ddo Pan de Havana (1991) com a seleção brasileira de basquete, morreu aos 52 anos, em abril de 2021 Foto: Confederação Brasileira de Basquete
A ex-pivô Ruth de Souza, campeã ddo Pan de Havana (1991) com a seleção brasileira de basquete, morreu aos 52 anos, em abril de 2021 Foto: Confederação Brasileira de Basquete
Campeã da São Silvestre, Roseli Machado morreu aos 52 anos, em abril de 2021 Foto: Divulgaçao
Campeã da São Silvestre, Roseli Machado morreu aos 52 anos, em abril de 2021 Foto: Divulgaçao
Suíço, ex-jogador de vôlei da seleção em três Olimpíadas e do Botafogo, morreu em 21 de abril de 2021 Foto: Twitter Botafogo
Suíço, ex-jogador de vôlei da seleção em três Olimpíadas e do Botafogo, morreu em 21 de abril de 2021 Foto: Twitter Botafogo

Embora haja receio de que o técnico tente centralizar todas as ações em si, parte da diretoria entende que foi assim que Jorge Jesus conseguiu sobreviver diante do fato de ninguém do clube tem essa capacidade atualmente.

Desde que o português assumiu, era ele quem dava as cartas, como um manager. Os treinadores que o Flamengo contratou após a sua saída para o Benfica não tinham este perfil. Ou não conseguiram se impor. E não funcionaram. Viram a estrutura do clube o tragarem para crises sem controle.

Desta forma, há uma ala do Flamengo que vê em Renato capaz de tomar o comando do futebol para si. E dialogar bem com o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel, que conduzem a pasta sem aparições em momentos conturbados e poucos embates com o grupo de jogadores para fazer cobranças.

Mudar de técnico apenas e trazer outro profissional que não tenha forças para romper com a estrutura enraizada no Ninho do Urubu é visto internamente como mais do mesmo. Por isso, embora não tenha os mesmos dotes de Jesus na parte técnica, Renato aparece como alternativa capaz de segurar bem o vestiário, impor limites a atletas e funcionários, e fazer o bom elenco rubro-negro voltar a trazer os tão esperados resultados.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.