BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Oposição no RN acabou; Fátima Bezerra está reeleita, diz Lucena
Confira a coluna de Alex Viana desta terça-feira 20
Alex Viana
20/07/2021 | 09:45

Conhecido como “metralhadora verbal humana”, o ex-vereador Fernando Lucena (PT) não tem papas na língua quando o assunto é falar o que pensa. Em contato com a coluna, o petista trouxe à tona sua análise sobre o cenário político atual.

Sobre as eleições majoritárias de 2022, diz que a governadora Fátima Bezerra (PT), contra quem não nutre muita simpatia atualmente, devido desentendimentos passados, apesar disso, “está reeleita”, uma vez que não existem, até agora, adversários à altura, que façam frente à petista.

“Fátima está reeleita, quem vai disputar com Fátima? Benes Leocádio, Rogério Marinho? Não dá nem para começar…”, dispara, afirmando que “Benes não se elege nem mais para vereador em Lajes”, cidade que governou por cinco mandatos. E que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, autor intelectual da reforma trabalhista, “também não se elege nem para vereador na minha cidade, Lucrécia”.

“É como Lula e Bolsonaro, não tem disputa, vai dar Lula na cabeça e Fátima na cabeça”, afirma. “Será como em 2014. Não era que Robinson Faria iria ganhar de Henrique Alves. Era Henrique que seria derrotado de todo jeito. Deu Robinson. Fátima vencerá porque não há adversário páreo para ela”.

Segundo Lucena, a oposição no Rio Grande do Norte “acabou”. “Juntando os nomes todos não dá segundo turno”, afiança. E a culpa pelo fim da oposição, na visão dele, é do presidente Jair Bolsonaro.

“Rogério Marinho candidato de Bolsonaro não tem nenhuma chance. Só doido vota em Bolsonaro. Dois anos e meio de governo e o único projeto de Bolsonaro é a nota de 200 reais que o povo não conhece”, diz Lucena, para quem o governo atual “acabou com todos os programas sociais existentes no país”. “Desmanchou os programas ‘Caminho da Escola’, ‘Minha casa, Minha vida’, ‘Mais Médicos’. Ou seja, está desmontando o país”, atira Lucena.

Sobre as privatizações, afirma que Bolsonaro “está vendendo as empresas como a BR Distribuidora e a Eletrobras por um terço do valor de mercado, e vai dar os Correios a algum amigo”. “Bolsonaristas estão fadados a não ter chances nessas eleições”.

Lucena diz que o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB) e o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) também não teriam chances disputando contra Fátima. Para o ex-vereador pesquisas internas mostram que o ex e o atual prefeito da capital só são bem votados nesse reduto, com Fátima vencendo na ampla maioria do restante do estado.

“Não tem candidato páreo contra Fátima. Fátima está correndo solta, tem 60%. Perde em Natal se for para Álvaro e Carlos Eduardo, mas ganha em todos os municípios. Carlos vence em Natal e perde para ela em todos os outros. Álvaro só ganha na capital e em Caicó”, dispara.

Vácuo e bases
O deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) demonstrou estar empolgado com a possibilidade de disputar o governo do Estado nas eleições do ano que vem contra a governadora Fátima Bezerra (PT). Em contato com a coluna, Benes admite que há “vácuo” a ser ocupado na política estadual, e que seu nome traz como diferencial surgir das bases municipalistas do Estado.

Contradição e dificuldade
Em entrevista ao Portal de Notícias Agora RN, Benes criticou a gestão da “professora Fátima Bezerra”, e disse que o MDB, atualmente cogitado como possível aliado da petista, teria dificuldade para justificar a aliança. Afinal, como o MDB do ex-deputado federal Eduardo Cunha, responsável pela abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff, agora apoiará o PT?

Expectativa
Com longo histórico de amizade e aliança com as principais lideranças do MDB no Estado, Benes acredita que o partido de Garibaldi Filho e Walter Alves podem se aliar ao seu projeto de chegar ao governo do Estado por meio da votação popular no ano que vem.

Ao governo
O empresário Haroldo Azevedo continua sua peregrinação pelos municípios do Estado. Largou na frente de muita gente, quando o assunto são as eleições de 2022. Trabalhando seu nome para o Senado, porém, não falta quem defenda que Haroldo dispute o governo. Ele não descarta nenhum tipo de candidatura, desde que esteja atrelada ao projeto político do amigo Geraldo Melo.

Apelo contra
Entidades formadas por juízes, promotores, defensores públicos e policiais enviaram uma carta ao Senado Federal contra a indicação de André Mendonça ao STF. Mendonça, que é o atual ministro da AGU, foi indicado ao posto pelo presidente Jair Bolsonaro após a aposentadoria do ex-ministro Marco Aurélio Mello.

Terrivelmente
O chefe do Executivo costuma rotular Mendonça como “terrivelmente evangélico”. Na carta enviada ao Senado, as entidades afirmam que Mendonça tem um “perfil teocrático”.

Estado laico
Em resposta enviada ao jornal Estadão, no entanto, o indicado ao STF reafirma seu compromisso com o “Estado laico”. “Espero esclarecer todas e quaisquer dúvidas na sabatina aos senadores e senadoras da República. Ainda, reafirmo meu compromisso com o Estado laico, a constituição e a democracia”, escreveu André Mendonça.

Placar
Levantamento feito pelo Estadão mostra que o apoio declarado à indicação de André Mendonça, para uma vaga no STF, é de 26 dos 81 senadores. Esse pode ser considerado o núcleo duro a favor da candidatura de Mendonça. O índice (32%) significa o apoio prévio de três em cada 10 senadores. O segundo indicado ao STF pelo presidente Jair Bolsonaro tem de obter ao menos 41 votos para ser aprovado em votação secreta.

Indecisos
O Estadão mostra ainda que 54 senadores se disseram indecisos (36) ou não responderam como devem votar (18). O jornal apurou que, entre os que se disseram indecisos ou que não responderam, pelos menos três pretendem votar a favor do “terrivelmente evangélico” Mendonça e outros três estão dispostos a rejeitar a indicação. Por fim, um único parlamentar – Jorge Kajuru (Podemos-GO) – afirmou previamente que votará contra o advogado-geral.

Pós-Covid
Após atingir o auge de popularidade em 2020, a Netflix vive um ano desafiador. As ações, que subiram 67% no ano passado, caíram 1% em 2021. Ao mesmo tempo, o índice S&P 500 subiu 16%. A justificativa está no crescimento de assinantes, que diminuiu drasticamente à medida que mais pessoas recebem vacinas contra a Covid-19, além do aumento da competição entre os serviços de streaming. A empresa também vem lançando menos programas de TV e filmes, resultado da desaceleração da produção relacionada ao ‘lockdown’.

Avanço vacinal
O governo do RN anuncia a chegada das vacinas dessa semana: São 30.400 CoronaVac e 18.300 AstraZeneca, com chegada prevista para esta terça-feira ao meio dia.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.