BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2020
Mesária é presa por induzir voto de eleitores em Pernambuco
Mulher de 51 anos assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência por boca de urna e vai responder em liberdade
O Globo
29/11/2020 | 15:47

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) solicitou a prisão de uma mesária na cidade de Paulista por orientar eleitores a votarem em um candidato específico no segundo turno das eleições municipais.

O pedido foi realizado pelas promotoras eleitorais Rafaela Melo e Julieta Batista. A mulher de 51 anos atuava na seção 99 da Escola Estadual Maria Alves Machado, no bairro Maranguape II.

A mesária foi conduzida para a delegacia por policiais militares. Ela assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência por boca de urna e vai responder em liberdade.

Ainda segundo o MPPE, em frente ao mesmo Colégio Eleitoral, duas pessoas foram presas por realizar aglomerações. Outro homem que distribuiu santinhos e dinheiro para eleitores foi encaminhado à delegacia.

Houve reforço policial também na 146ª Zona Eleitoral após solicitação da promotora Eleitoral Christiana Ramalho, após o registro de diversas denúncias de compra de voto e realização de boca de urna na região.

É a primeira vez que o prefeito de Paulista não foi definido no primeiro turno. Francisco Padilha (PSB) e Yves Ribeiro (MDB) disputam o cargo neste domingo.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.