BUSCAR
BUSCAR
Cultura potiguar
Mergulhos rasos e profundos
Natalense de 22 anos, Caroline Macedo costuma evidenciar em fotos a intensidade e a leveza presentes na rotina. Em um livro com outros 60 artistas brasileiros, a jovem expõe visões particulares sobre os últimos dias
Nathallya Macedo
24/07/2020 | 00:23

Cenas do cotidiano, comuns e corriqueiras, mas observadas por um par de olhos atentos e uma mente artística: a tradução destes momentos habituais em instantes excepcionais é feita com maestria pela natalense Caroline Macedo. A jovem de 22 anos registra, através de lentes de câmeras, todos os contrapontos recorrentes do dia a dia.

Carol, como é mais conhecida, despertou o interesse pela fotografia como um passatempo há cerca de 8 anos. Tirava fotos para publicar nas redes sociais, sem pretensões. E assim continuou. Quando, em 2014, participou de um grupo composto por colegas fotógrafos que retratavam lugares da capital potiguar. “Já na universidade, comecei a frequentar eventos e aniversários para trabalhar. Além disso, iniciei um projeto de ensaios individuais”, relembrou.

Formada em design pela UFRN, ela se aventura nos dois universos. “Não tinha uma matéria específica acerca da fotografia, mas aprendi sobre composição, por exemplo. Estudei a teoria das cores graças ao curso e hoje me interesso muito por imagens coloridas”, conta.

A faculdade também facilitou o processo de criação de cadernos e outros produtos artesanais, feitos por Carol com as próprias fotos – desenvolvendo, assim, uma direção mais profissional.

Acostumada a reproduzir ciclos da rotina pelas ruas da cidade, Carol sentiu um baque com a chegada do período de isolamento social. “É difícil em vários aspectos. Porém, estou experimentando coisas novas. Me sinto confortável agora me fotografando, algo que antes não acontecia. É uma forma de aproximação, de autoconhecimento, respeitando o presente”.

Mergulhos, pelas nossas janelas

Já durante a quarentena, a fotógrafa foi convidada para participar de um livro independente, que conta com mais de 60 artistas brasileiros, abordando diversos caminhos como a ilustração, a poesia e os quadrinhos. “Mergulhos, pelas nossas janelas” tem lançamento previsto para outubro e está com o financiamento coletivo aberto para contribuições. O projeto é uma composição de obras e reflexões pessoais sobre o enfrentamento dos dias de pandemia.

Carol é a única representante mulher do estado colaborando com o livro. “Preparei uma composição de fotos, junto ao pensamento ‘ver o crescimento das coisas de perto, a cada dia’. Meu objetivo é demonstrar os significados da minha vivência durante este ano”, revelou. Hoje, às 19h30, ela participa de uma live nos perfis do Instagram (@caroldasfotos e @livromergulhos) para debater o processo criativo.

Arte da terra

“O cenário artístico de Natal não está morto”, afirmou Carol, citando a importância da produção cultural local. “Somos resistência. Temos consciência sobre as dificuldades do mercado, sabemos que precisamos nos esforçar em dobro para ter algum reconhecimento. Mesmo assim, continuamos unidos nessa luta”. Entre incertezas para o futuro, a jovem ainda almeja transmitir identidade e pertencimento por meio de ângulos autênticos.

Caroline Macedo tem 22 anos, é fotógrafo e designer. Foto: Arquivo Pessoal
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.