BUSCAR
BUSCAR
Capacitação
Lázaro, o serial killer, fez cursos de ‘empatia, sexualidade e se colocar no lugar das vítimas’
O 'serial killer do DF' também participou de formações voltadas às estratégias para "assumir, entender, mudar"
O Povo
19/06/2021 | 10:57

Antes de se tornar o principal suspeito pela morte de uma família em Brasília, Lázaro Barbosa de Sousa, 32, esteve preso no Complexo Penitenciário da Papuda (DF), onde participou de atividades de ressocialização. Conforme processo pelo portal G1, o homem cumpriu pena pelos crimes de roubo e estupro e teve que passar por cursos de “empatia, sexualidade e para se colocar no lugar das vítimas”.

Os crimes foram praticados em 15 de novembro de 2009 e Lázaro foi preso nove meses depois, sendo condenado a quase dois anos de prisão. Depois de três anos presos, o criminoso participou de cursos para que sua pena passasse do regime fechado para o semiaberto, o que lhe oferece benefícios de garantia.

O relatório mostra que em setembro de 2014 o indivíduo passado para o Centro de Internamento e Reeducação (CIR) do presídio, onde acompanhou formações constituídas eram voltadas à Lei Maria da Penha e ao Estatuto da Criança e do Adolescente, com abordagem também para sexualidade saudável e fantasias sexuais. Além disso, participa de cursos para ter empatia e se colocar no lugar das vitimas.

| SOBRE O ASSUNTO |

Lázaro participou de todas as atividades dos grupos e ganhou um atestado de bom comportamento, tendo um progressão de pena autorizado a justiça dias depois. O fato ocorrido mesmo após um laudo psicológico feito em 2013 ter apontado traços de “agressividade e preocupações sexuais” no individuo, indicando que ele poderia voltar a cometer delitos caso retornasse para o convívio social.

Foragido da polícia

O criminoso está foragido da polícia desde o dia 9 deste mês, quando invadiu a residência de uma família na cidade de Ceilândia do Norte (DF) e matou a tiros e facadas do pai, Cláudio, 48, e os filhos Carlos Eduardo, 21, e Gustavo, 15 anos. A mãe da família teve a vida poupada naquele momento, mas foi levada e apareceu três dias depois em um córrego, sem vida, nua e com os cabelos cortados.

Desde o dia do crime o homem tem usado como habilidades como caçador e mateiro, uma espécie de “guarda das matas” para se esconder nas áreas de mata, sítios e chácaras. Conhecido nas redes sociais como “Serial Killer de Brasília”, Lázaro tem mais de 200 policiais de esferas como a federal em sua busca.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.