BUSCAR
BUSCAR
Saúde
Governo do RN já abriu 385 leitos para Covid-19 e prevê mais vagas
Nos próximos dias, o Hospital João Machado deve se tornar o maior hospital para atendimento a pacientes com o novo coronavírus de Natal
Redação
22/06/2020 | 05:00

O Governo do Rio Grande do Norte abriu até agora 385 leitos para atendimento de casos de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, foram 192 unidades de tratamento intensivo (UTIs) e 193 leitos clínicos em todo o Estado.

Apesar do esforço, a taxa de ocupação dos leitos com pacientes com coronavírus segue alta. Na semana passada, a Grande Natal registrou por vários dias 100% dos leitos ocupados.

Nos próximos dias, o Hospital João Machado deve ser o maior hospital para Covid-19 de Natal. Na última quinta-feira (18), foram abertos no hospital 5 leitos de cuidados intensivos. Além disso, estão previstos para esta semana mais 10 leitos de UTIs, por meio de empresa contratada pelo Governo do Estado. Além desses, a unidade já conta com 11 leitos (10 clínicos e 1 de estabilização).

“O momento continua sendo de ampliar parcerias, entre Governo, municípios, instituições privadas, setor produtivo e a população, para reforçar o isolamento social e o ‘Pacto pela Vida’”, afirma o secretário adjunto de Saúde do Estado, Petrônio Spinelli.

Ele reforçou que, conforme a Secretaria de Saúde alerta desde o início da pandemia, o quadro atual de internações, casos e óbitos reflete o comportamento da população de duas semanas atrás.

“O quadro da pandemia hoje tem relação direta com o comportamento social dos últimos 14 ou 15 dias. E o comportamento de hoje refletirá nos próximos 15 dias”, frisou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.