BUSCAR
BUSCAR
Prioridade
Governadora do RN cobra inclusão de profissionais da educação e segurança como prioridade na vacinação
Solicitação já foi encaminhada ao presidente Jair Bolsonaro. Documento foi enviado também para os presidentes da Câmara e do Senado
Redação
14/01/2021 | 07:01

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, voltou a defender nesta quarta-feira 13 que profissionais das áreas de educação e segurança pública sejam incluídos nas fases iniciais da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19. Assim como a saúde, eles integram os setores essenciais da sociedade.

Segundo Fátima, a solicitação já foi encaminhada, por meio de carta, ao presidente Jair Bolsonaro. O documento foi enviado também para os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado e para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Até o momento, não houve retorno por parte do Palácio do Planalto. Fátima, no entanto, diz estar determinada em fazer com que a proposta torne-se uma medida a ser seguida.

“É necessário olhar para uma agenda fundamental do País: educação. Não é uma agenda qualquer. Essa pauta tem que avançar. Incluindo a segurança, também. Isso sem prejuízo para os profissionais da saúde, que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus, e dos demais grupos vulneráveis, como pessoas idosas e com comorbidades”, justificou a petista, que ganhou repercussão nacional com a divulgação da ideia.

A governadora, inclusive, assegurou que o calendário acadêmico na rede estadual de ensino deve permanecer sem alterações. Ou seja: em 1º de fevereiro os estudantes retornarão às atividades presenciais nas escolas do Estado. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sinte), por sua vez, acredita que ainda não é o momento. “Como pensar em um desenvolvimento do ponto de vista econômico, social, científico e cultural, sem investimento na educação?”, questiona Fátima.

Ela justifica sua decisão com base na desigualdade social causada pela crise sanitária vigente. “Essa lacuna de não ter aulas presenciais afeta, e muito, a questão de ensino. Quanto mais retardar o retorno dessa área, mais vamos aprofundar essas desigualdades”, afirmou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.