BUSCAR
BUSCAR
Economia
Fátima diz que o RN fechou o ano de 2021 com superávit de R$ 348 mi
Gestora apresentou balanço das ações realizadas pelo governo estadual entre de janeiro de 2019 até março de 2022
Redação
01/04/2022 | 08:54

“O ano passado terminou com um superávit orçamentário de R$ 348 milhões. Completamos o segundo ano consecutivo com saldo positivo, algo que aconteceu pela última vez em 2014, com apenas R$ 10 milhões”, afirmou a governadora Fátima Bezerra (PT), durante a apresentação do balanço das ações realizadas pelo governo estadual entre de janeiro de 2019 até março de 2022, nesta quinta-feira 31, na Governadoria, no Centro Administrativo, em Natal.

Intitulado “Governo Cidadão – 3 anos de avanços”, o documento traz resultados atualizados e significativos acerca de obras relevantes para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte em diversas áreas como Saúde (construção do Hospital da Mulher), Educação (reforma de 40 escolas) e Cultura (reforma de espaços culturais). Este é o último ano de execução do GC, o acordo de empréstimo do Estado com o Banco Mundial.

“Hoje, entregamos a prestação de contas do ano de 2021 à Assembleia Legislativa, nas mãos do deputado George Soares. Em meio à calamidade financeira que encontramos o Estado, aos poucos, conseguimos arrumar a casa e recuperar a capacidade de investimento do nosso RN. Com responsabilidade, competência e planejamento conseguimos recuperar a capacidade financeira do nosso Estado. Não é milagre, é gestão”, afirmou a governadora.

Segundo o secretário de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Projeto, Fernando Mineiro, desde o início da gestão, passaram a tocar o Governo Cidadão como uma ação de Estado, integrada com as secretarias envolvidas, unidas em prol de um desenvolvimento fincado em bases sólidas que dê frutos às próximas gerações.

Entre os avanços listados, um dos maiores foi a prorrogação do prazo do próprio acordo de empréstimo junto ao Banco Mundial, quando o Rio Grande do Norte passou a contar com mais 22 meses de investimentos com recursos garantidos, que encerrarão em dezembro de 2022.

A partir desta prorrogação, foi possível dar continuidade à construção do Hospital da Mulher, em Mossoró, e a finalização da reforma de 40 escolas em 32 municípios do RN e beneficiando mais de 20 mil estudantes.

Somente no ano de 2021, por exemplo, foram concluídos 80 convênios relacionados aos Subprojetos – os investimentos focados no desenvolvimento sustentável. Foram R$ 48,2 milhões destinados à apicultura, acesso à água, fruticultura e economia solidária, entre outros.

Foram entregues, ainda, Centrais do Cidadão, estradas e equipamentos culturais que estavam há anos fechados, como o Teatro Alberto Maranhão e o Forte dos Reis Magos.

“Ao longo de 39 meses à frente desta coordenação, fez parte do nosso cotidiano a motivação das equipes multisetoriais envolvidas, a Transparência das ações e seus resultados positivos, fazendo jus ao compromisso firmado não somente com a instituição financeira, mas com o nosso povo”, encerrou Mineiro.

US$ 360 MILHÕES INVESTIDOS. Desde o seu início, em 2014, até o final da vigência do Projeto Governo Cidadão, em 31 de dezembro de 2022, a expectativa é que o Banco Mundial destine ao RN, via empréstimo estatal, o montante de US$ 360 milhões voltados ao desenvolvimento sustentável.

Até 31 de dezembro de 2022, estarão prontas outras grandes obras como a recuperação da Barragem de Pataxó, em Ipanguaçu; e os Postos Fiscais de Caraú e Passa e Fica.

Todo o gerenciamento financeiro de projetos e contratos, licitações, desembolsos e contabilidade, são publicados no Diário Oficial do Estado, nas redes sociais e no site do Governo Cidadão e também são noticiados na imprensa.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.