BUSCAR
BUSCAR
Manifestação
Ex-alunos do IFRN fazem protesto nesta segunda 24 contra gestão de reitor interino
Apesar de professor José Arnóbio ter sido o mais votado na eleição interna para reitor, MEC decidiu nomear como “reitor interino” o professor Josué Moreira, que sequer participou da eleição interna
Redação
23/08/2020 | 14:30

Um grupo de ex-alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) vai realizar nesta segunda-feira 24, a partir das 10h, em frente ao Campus Natal-Central, um protesto contra a nomeação do reitor pro tempore da instituição, professor Josué Moreira. Segundo os organizadores, o movimento será apartidário e pacífico.

A ideia do ato surgiu a partir dos próprios ex-alunos, que, à distância, vêm acompanhando a situação de instabilidade na instituição. O grupo é formado, principalmente, de ex-estudantes das antigas Escola Industrial, ETFRN e Cefet, as três últimas nomenclaturas que a instituição teve, antes de tornar-se IFRN.

Os organizadores destacam que o IFRN foi um divisor de águas em suas vidas, pois, além da formação para o mercado de trabalho, preparou os estudantes para o ingresso na universidade e a contribuir para sociedade. Muitos hoje são professores, médicos, advogados e engenheiros. Apesar da distância, há ainda uma relação de afeto com a instituição por parte dos ex-alunos.

Segundo a organização, o que acontece de ruim com essa casa de ensino atinge os ex-alunos também. Alguns hoje são inclusive pais de alunos.

“Faz cinco meses que a instituição está parada porque o interventor não apresentou, até o presente momento, um plano de retorno e nem dialoga com os órgãos colegiados para ouvir uma proposta. Por causa dessa situação, os ex-alunos decidiram apoiar a instituição e a decisão da comunidade acadêmica, que elegeu, legitimamente, seu reitor, através do voto, em um processo eleitoral sério, referendado e aprovado em todas as instâncias necessárias.”

Durante o protesto, haverá espaço aberto para fala dos participantes. Após o ato presencial (com número limitado de pessoas, que respeitará o distanciamento e usará máscaras), uma carreata sairá do local da concentração até o prédio da Reitoria.

Outra reivindicação do grupo é que o mais votado na eleição interna para reitor, José Arnóbio de Araújo Filho, que recebeu 48,25% dos votos da comunidade acadêmica, seja imediatamente empossado, pois o reitor eleito não responde a processo administrativo e disciplinar (PAD). Ele está dentro de uma sindicância que, por sinal, está parada.

Nomeação do reitor interino

Apesar de o professor José Arnóbio ter sido o mais votado na eleição interna para reitor, o Ministério da Educação decidiu nomear como “reitor interino” um servidor que sequer participou da eleição interna. Professor efetivo da instituição, lotado no campus de Ipanguaçu, Josué Moreira está à frente do IFRN desde 20 de abril, por indicação do deputado federal General Girão (PSL-RN).

De acordo com o MEC, Arnóbio não foi nomeado para o cargo em respeito ao “princípio da razoabilidade”. Isso porque ele responde a uma sindicância que apura se ele cometeu ato de improbidade ao ceder as dependências do IFRN, enquanto diretor do Campus Natal-Central, para a realização de um evento que, entre as suas finalidades, buscava arrecadar donativos para o “Comitê Lula Livre Rio Grande do Norte”. Arnóbio nega que tenha tomado conhecimento da situação antes.

Enquanto a situação aguarda desfecho, foi nomeado um reitor interino com base na Medida Provisória 914, que nem está mais em vigor. Essa MP autorizava o Governo Federal a designar um servidor da instituição para responder pela reitoria no caso da impossibilidade de nomeação de algum dos participantes da eleição interna. O presidente não é obrigado a nomear o mais votado, mas não pode fugir à lista de candidatos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.