BUSCAR
BUSCAR
Televisão
“É em defesa da saúde pública”, ressalta Marjorie Estiano sobre especial de Sob Pressão
O especial de dois episódios estreia na próxima terça-feira 6 como uma forma de retratar a rotina e homenagear os profissionais da saúde em meio à pandemia da Covid-19
Redação
30/09/2020 | 16:51

Se o ‘Sob Pressão’ já nasceu com a proposta de trazer à tona os aspectos da saúde pública no Brasil, era de se esperar que a série abordasse o contexto atual que mexeu como o mundo todo: a pandemia do novo coronavírus. Na próxima terça-feira 6, estreia o especial Plantão Covid, de dois episódios, que retrata a rotina dos profissionais da saúde em meio à pandemia dentro de um hospital de campanha fictício e será transmitido na TV Globo. 

No papel da protagonista, a médica Carolina, Marjorie Estiano ressalta a importância da série em levantar as questões em defesa da saúde pública do País. “A gente é muito privilegiado de ter o Sistema Único de Saúde (SUS), a questão é de fato fazê-lo funcionar, porque é um sistema perfeito no papel, é o ideal”, afirma a atriz em coletiva virtual ao lado dos colegas de elenco.  

Com autoria de Lucas Paraizo e direção artística Andrucha Waddington, o especial foi gravado a partir de um recorte dos meses de abril e maio sobre a situação da pandemia no Brasil. Para Drica Moraes, que dá vida à infectologista Vera, os episódios são um “retrato muito real”.  

“Mais do que ficção e entretenimento, o Sob Pressão funciona como um documento, é algo que você pode lutar na justiça por melhorias na saúde pública, por manutenção de hospital, bons salários pros profissionais. A sensação de ter feito e participado é essa”, reitera Drica.

Para Julia Shimura (Keiko), participar do especial foi muito importante. “É um pouco surreal pensar que você tá fazendo dramaturgia em cima de algo que tá acontecido, mas eu fico muito feliz de estar prestando essa homenagem, ao mesmo tempo que perplexa sobre o que tá acontecendo naquele momento”.   

Desafios da produção 

Colocar à tona esse momento delicado, inclusive, foi um dos maiores desafios para Josie Antello, que vive Rosa na série. “São feridas abertas, a gente tá vivendo com essas histórias a cada dia e isso nos emociona muito. Contar essa história enquanto tudo isso acontece, trouxe uma carga a mais, era bem difícil de segurar a emoção. Estávamos à flor da pele”, conta. 

Além disso, Julio Andrade, que atua como o protagonista dr. Evandro, pontua que o uso dos EPI’S foi outro desafio da produção, já que a emoção tinha de ser passada, basicamente, apenas pelo olhar e pela voz.  “Foi interessante fazer e eu até me pergunto se isso vai segurar, só vamos descobrir se deu certo assistindo. Mas foi muito desgastante, porque é um projeto que a gente se doa muito. Com esse especial, cansa muito mais, a sensação que eu tive foi de fazer uma temporada inteira”, revela. 

Pensando nisso, alguns elementos foram incorporados para humanizar mais a figura dos profissionais. “Na série, começamos a usar um crachá com as fotos com nossa imagem mais acolhedora para nos apresentar aos pacientes fictícios. Tivemos de repensar esses elementos que desumanizam, foi um grande aprendizado”, aponta Bruno Garcia, que dá vida ao doutor Décio na série.  

Novidades

 O especial contou com os reforços de David Junior e Roberta Rodrigues no elenco como o neurocirurgião Mauro e a enfermeira Marisa, respectivamente. Lucas Paraizo, autor da série, adiantou na coletiva que os dois seguem na equipe na próxima temporada da atração que deve estrear em 2021.  

Outra novidade é que a trilha sonora inclui uma música inédita composta por Ruy Guerra e Gilberto Gil e cantada pelo baiano com Chico Buarque. De acordo com o diretor Andrucha, é uma música muito profunda. “Estamos guardando a sete chaves”, brincou.  

Representatividade em cena 

Com David e Roberta, dois atores negros, ‘Sob Pressão’ deixa em escanteio o estereótipo e dá lugar à representatividade ao colocá-los para interpretar um médico e uma enfermeira. Para David, “a síntese desse projeto pra gente é estar fora desse lugar a ponto de representar personagens que estão lá pra salvar vidas e não pra tirar vidas, onde fomos colocados por muito tempo. É um divisor de águas na dramaturgia”, enfatiza.  

“Representar essas meninas foi um presente, não acho pesado, eu acho lindo, porque que bom que estou aqui podendo fazer isso e eu espero que nos próximos a gente não precise mais falar isso dessa forma. Pra mim, é um privilégio estar representando os profissionais da saúde”, acrescenta Roberta. 

*As informações são do Diário do Nordeste

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.