BUSCAR
BUSCAR
Cultura
Dia do Nordestino: veja o significado das gírias faladas no RN e região
Dia do Nordestino é celebrado nesta sexta-feira, 8 de outubro. Data homenageia o cearense Patativa do Assaré
T5
08/10/2021 | 14:07

Nesta sexta-feira (8) é celebrado o Dia do Nordestino, o povo arretado. A data homenageia o poeta, cantor e compositor cearense Patativa do Assaré, um dos ícones da cultura nordestina. Além de celebrar a diversidade, cultura, criatividade e resistência desse pedaço de Brasil chamado Nordeste.

O nordestino, dono de um dos sotaques mais charmosos do país, tem um jeito particular de se expressar. Algumas gírias são populares em todo o Nordeste, como o ôxe/oxente. Mas há uma diversidade de expressões para cada um dos nove estados da região.

Confira algumas gírias e expressões dos estados nordestinos:

Rio Grande do Norte

Arengar – brigar, arrumar confusão. A pessoa que briga muito é chamada de arengueiro.

Buliçoso – Pessoa que quer mexer em tudo que vê. Vem de bulir, sinônimo de mexer.

Cheiro (Xêro) – Forma carinho de mandar um beijo para alguém. Também é bastante usado em outros estados do Nordeste.

Môca – Pessoa que parece surda, que nunca escuta o que os outros falam.

Paraíba

Avexado – apressado, impaciente.

Mangar – fazer graça com alguém. Essa gíria é usada em quase todos os estados do nordeste.

Ôxe – Geralmente é usado como expressão de surpresa ou espanto. Mas, dependendo da entonação, pode significar dúvida, empolgação ou indignação.

Peba – Coisa mal feita, ruim. Essa gíria também é usada no Ceará e no Sergipe.

Só quer ser as pregas – Alguém que é metido, que se acha. Também é usada em outros estados da região.

Pernambuco

Alma sebosa –  pessoa ruim, criminosa, que faz o mal para os outros.

Caça-rato – Mulher que se envolve com homens que ‘não prestam’.

Mancoso – pessoa que vacila muito, que só faz besteira.

Morgado – O mesmo que desanimado, fraco. Também é usado em outros estados do Nordeste.

Tabacudo – Pessoa sem noção.

Bahia

Aluado – Quem fica no mundo da lua, que faz muita besteira.

Migué – enrolar, tentar falar algo só para convencer alguém.

Tô na bruxa – É o mesmo que falar que está com raiva, irritado.

Sergipe

Acoitar – É o mesmo que esconder. Também pode ser usado para acolher ou proteger.

Afolozado – Algo estragado, danificado, que não dá mais para usar.

Aperreado –  estar aborrecido, chateado. Também é usado em outros estados do Nordeste.

Bexiguento – alguém que não vale nada, que não presta.

Alagoas

Ai dento – É uma gíria usada para negação, o mesmo que “sai fora” ou “vai se danar”.

Estribado – Pessoa rica, com muita grana.

Farrapar – Marcar um compromisso e não comparecer, sem avisar.

Iapois – Usado para afirmar ou confirmar algo.

Lomba errada – coisa estranha, polêmica.

Pagar sapo – passar vergonha.

Peidado – É o mesmo que nervoso, indignado.

Ceará

Ariado – Pessoa perdida, desnorteada, sem rumo.

Baixa da égua – Lugar distante. Termo usado quando a pessoa está nervosa e quer mandar a outra para longe.

Cambito – É o mesmo que perna fina.

Diabeisso – Versão cearense da expressão “que diabo é isso?”. Usada para demonstrar estranhamento ou dúvida. Usada em outros estados nordestinos.

Fumar uma quenga – Significa que a pessoa está com muita raiva.

Piauí

Batoré – É o mesmo que homem pequeno e feio.

Caçar conversa – arrumar briga, provocar, procurar confusão.

Fazer muganga – Fazer bagunça, palhaçada. Também pode significar que alguém está de graça para cima dos outros.

Ficar bestando – Fica a toa, de bobeira, sem fazer nada.

Fuleragem – Ficar de molecagem, de brincadeira de mau gosto.

Galalau –  homem muito alto.

Pêia –  soco, murro.

Por riba – por cima.

Maranhão

Armaria – “Ave Maria”. É usado para expressar espanto, surpresa ou quando acha algo muito exagerado.

Esparoso – É algo que chama muita atenção.

Parêa – É o mesmo que limites, então é dito que a pessoa “não tem parêa” quando ela não tem jeito.

Ralado –  ruim, chato, sem graça. Pode ser usado tanto para pessoas quanto para eventos.

Rochedo – Quando algo é muito legal, maneiro. É popular em outros estados do Nordeste.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.