BUSCAR
BUSCAR
Pesquisa
Datafolha: Lula atinge 62% dos votos de quem não tem comida suficiente
Segundo a pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (24), cerca de 26% dos cidadãos do país não têm segurança alimentar
Metrópoles
25/12/2021 | 08:30

O pré-candidato ao Palácio do Planalto Luiz Inácio Lula da Silva é a preferência das pessoas que se consideram em situação de insegurança alimentar, ou seja, que não têm comida suficiente para suprir as necessidades diárias. Esse grupo corresponde a 26% dos cidadãos do país.

Lula será o voto de 62% dessas pessoas, enquanto o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, tem a simpatia de 11% dos eleitores. A informação é da pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (24).

Já os que consideram ter mais comida do que o suficiente, Bolsonaro é preferência, com 35% do eleitorado. Já o pré-candidato petista tem 37% dos votos deste segmento.

Em resposta à pergunta “Nos últimos meses, a quantidade de comida na sua casa para você e sua família foi?”, 17% dos que recebem de 2 a 5 salários mínimos disseram que foi menos do que o suficiente. O total de 3% dos que ganham mais de 5 salários responderam o mesmo.

O Nordeste foi registrado como a região com mais habitantes que afirmam ter falta de comida (35%), seguido por Centro-Oeste/Norte (25%), Sudeste (23%) e Sul (21%).

O levantamento foi feito de 13 a 16 de dezembro, com a participação de 3.666 brasileiros, em 191 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para baixo ou para cima.

A pesquisa também perguntou se, neste momento de pandemia, os entrevistados percebem que a quantidade de pessoas que passam fome no país aumentou, diminuiu ou ficou igual. Conforme os resultados, 89% afirmaram que aumentou, 3% que diminuiu, 7% que ficou igual e 1% não soube responder.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.