BUSCAR
BUSCAR
Serviço
Como funciona a chave Pix e quantas podem ser criadas
Apesar da alta adesão ao serviço, ainda há dúvidas em relação a como as chaves funcionam. Há quatro tipos disponíveis e todas elas são acessadas pelos aplicativos dos bancos, fintechs ou corporativas
Estadão
09/10/2020 | 13:36

Em três dias, foram mais de 16 milhões de cadastros para a chave de acesso ao Pix, de acordo com dados do Banco Central. A operação do novo serviço de pagamentos e transações eletrônicas do Brasil começa no dia 16 novembro, com 677 instituições financeiras licenciadas para oferecer o produto.

Apesar da alta adesão ao serviço, ainda há dúvidas em relação a como as chaves funcionam. Há quatro tipos disponíveis e todas elas são acessadas pelos aplicativos dos bancos, fintechs ou corporativas.

Os quatro tipos de chaves Pix que poderão ser usadas e cadastradas serão com número de CPF/CNPJ, endereço de e-mail, número do telefone celular e EVP- uma sequência alfanumérica de 32 dígitos, com a qual será possível criar um QR Code.

“As chaves não tem diferença nenhuma entre si, todas servem para o mesmo princípio. A única diferença é que por e-mail e celular a pessoa precisa validar que é ela mesmo que está solicitando”, diz Ivo Mósca, coordenador da Subcomissão de Pagamentos Instantâneos e porta voz do grupo de Segurança da Febraban.

Os QR Codes também terão diferentes formatos: estático, que será utilizado para transferências ou no comércio quando as informações para pagamentos não mudam, incluindo o próprio valor; e dinâmico, para o comércio quando as informações para pagamentos mudam a cada momento.

O número de chaves que podem ser criadas varia de pessoa para pessoa. Para cada celular e conta de e-mail é possível criar duas chaves, considerando ambos os formatos de QR Codes. Ou seja, com um celular e um e-mail, já há a possibilidade de criação de quatro chaves.

Porém, nada impede alguém de ter mais de um número de celular ou e-mail e cadastrar uma chave para cada um deles, com cada um dos formatos.

Ou seja, As chaves podem ser usadas em qualquer instituição financeira?
Todos devem estar cientes de que a chave criada será exclusiva da conta na instituição onde ela foi solicitada. Ou seja, quem possui conta em mais de um banco ou em carteira digitais precisa cadastrar uma diferente da outra para conseguir receber e transferir em todas as contas pelo Pix.

Por exemplo: no banco “A”, você pode cadastrar a chave com o CPF e no “B”, com seu e-mail. Além disso, pode usar o celular para a carteira digital. “Toda vez que a chave for utilizada será com a conta específica da instituição para a qual a pessoa solicitou”, afirma Mósca.

Vale lembrar que as chaves podem ser alteradas ou excluídas a qualquer momento para evitar que as pessoas fiquem com diversas atreladas a uma só conta.

“A chave representa aquela conta e não tem sentido criar várias para uma, pois todas cumprem o mesmo propósito”, diz o coordenador da Febraban.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.