BUSCAR
BUSCAR
Tibau do Sul
Caso Andreza Alves: angústia pela identificação do corpo da jovem continua
Segundo o Itep, o corpo está em processo de identificação há aproximadamente 15 dias
Redação
16/12/2020 | 07:03

A espera por respostas da família de Andreza Alves, adolescente de 16 anos que desapareceu no dia 21 de novembro em Tibau do Sul, não tem data marcada para acabar. Isso porque o Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) ainda não reconheceu oficialmente o corpo da menina.

Segundo o Itep, o corpo está em processo de identificação há aproximadamente 15 dias. A demora acontece em decorrência do avançado estado de decomposição em que o corpo foi encontrado, sendo necessário a realização do exame de DNA para a identificação.

O corpo foi encontrado no último dia 29 em uma área de mata no distrito de Sibaúma, sendo reconhecido pela família através das roupas e pertences da jovem. Ainda de acordo com o Itep, o prazo para a liberação do corpo é de 30 dias. Porém, o Instituto afirmou que está trabalhando para que a conclusão da identificação aconteça antes do prazo final.

Andreza trabalhava em uma lavanderia em Pipa e residia no distrito de Cabeceiras, em Tibau do Sul, e deixa uma filha de um 1 ano e 7 meses.
A Polícia Civil investiga o que levou ao desaparecimento e, agora, à possível morte da jovem.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.