BUSCAR
BUSCAR
Música
Artista potiguar conquista jurados do “The Voice”
Filipe Toca ganhou os corações dos jurados do programa The Voice Brasil, durante as audições às cegas, e escolheu integrar o time de IZA. Ao Agora RN, ele contou o que espera da parceria
Nathallya Macedo
24/10/2020 | 05:50

O músico potiguar Filipe Toca, de 26 anos, é o novo representante do Rio Grande do Norte no cenário artístico nacional. Ele vai integrar o time da cantora IZA no reality musical da TV Globo, The Voice Brasil. A aparição do jovem foi na noite desta quinta-feira 22, durante as audições às cegas, e emocionou os conterrâneos, que teceram elogios sobre a apresentação do artista nas redes sociais.

Filipe cantou “Deixa”, música da banda Lagum em parceria com a cantora Ana Gabriela, e conquistou todos os jurados do reality: o cantor Michel Teló foi o primeiro a virar a cadeira e elogiou a “vibe” e o som do potiguar. Na sequência, Carlinhos Brown, IZA e Lulu Santos também viraram a cadeira, entregando feedbacks positivos.

IZA disse que ficou feliz com a escolha da canção, e que a apresentação do artista representa um som que está movimentando a cena musical no país, a chamada “nova MPB”. Filipe optou pelo time da cantora por acreditar que ela possui um som que tem relação com o dele, e por ela também ter uma história com a capital potiguar, já que IZA morou em Natal durante a adolescência.

Artista desde os 16, Filipe Toca decidiu há cerca de cinco anos cantar as músicas que escreve. Poeta da vida, gosta de compor sobre os temas do cotidiano de forma leve e amorosa por meio da MPB, com toques de música pop. “Uma característica indiscutível das minhas músicas é que elas são otimistas”, afirmou o potiguar. Em maio, ele lançou uma composição própria sobre as adversidades causadas pelo isolamento social em tempos de pandemia.

Com trechos reflexivos, como “tenho pressa sem saber onde chegar” e “planejo um futuro que não está nas minhas mãos”, o single “Isso vai passar” foi lançado em maio. Dois meses depois, Filipe fez uma parceria com Deco Martins, vocalista da banda Hotelo. “Reverso” surgiu em uma reflexão sobre como a atual situação está exigindo que as pessoas reduzam o estresse. O potiguar ainda possui parcerias com artistas como Guga Fernandes, Plutão Já Foi Planeta, Ana Gabriela, Celso Fonseca, Eric e Pedro (Atitude 67), Mahmundi, Pedro Calais (Lagum) e Luccas Carlos.

Ao Agora RN, o músico contou o que espera do programa. Confira:

AGORA RN – Por que você escolheu a música “Deixa”, da banda Lagum, para a primeira apresentação em cadeia nacional?

FILIPE TOCA
– É uma música que eu gosto de cantar e faz parte do meu universo. Tem a ver com as músicas que componho. Acho que deixa tudo coerente com meu trampo e é muito legal para quem está assistindo.

AGORA RN – O que você acha da oportunidade de representar o RN em um contexto nacional?

FILIPE TOCA
– É uma responsabilidade grande e é uma missão muito bonita. Querendo ou não, a música potiguar fica meio esquecida, além dos holofotes nacionais. Sempre que um artista tem a oportunidade de ir lá e mostrar nosso talento, dá uma injeção de ânimo para todo o estado. Lembro quando Plutão Já Foi Planeta e Khrystal se destacaram e isso me motivou. Espero que minha aparição esteja motivando alguém também.

AGORA RN – Você pretende apostar nas músicas autorais no programa? O que você espera da parceria com IZA?

FILIPE TOCA
– Vou deixar isso para o público descobrir ao longo do programa junto comigo. IZA é uma artista que admiro demais, acho que as músicas dela combinam com o meu trabalho. Tem um produtor que trabalha com ela, Pablo Bispo, que me conhece e que já curte meu som. Acho que é questão de tempo para rolar uma parceria, já rolou uma conexão muito boa.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.