BUSCAR
BUSCAR
Personalidades
Ex-senador Geraldo Melo é destaque em programa de entrevistas da TV Câmara neste sábado (11)
Programa vai ao ar às 18h30, sendo apresentado pelo jornalista Túlio Duarte
Redação
11/07/2020 | 08:30

Um dos políticos mais prestigiados do Rio Grande do Norte, o ex-senador e ex-governador Geraldo Melo é destaque do programa de entrevistas Personalidades, que vai ao ar às 18h30 deste sábado (11) na TV Câmara, em Natal. A apresentação é do jornalista Túlio Duarte.

Além de já ter ocupado o cargo de senador da República e governador do RN, Geraldo também já foi secretário estadual, vice-governador e vice-presidente do Congresso Nacional.  

Sua vida pública foi construída a partir de Ceará-Mirim, município da Grande Natal, onde colaborou com o governo de Aluísio Alves (1961-1966), tendo trabalhado na SUDENE.

Foi indicado vice-governador do Rio Grande do Norte quando o titular era Lavoisier Maia Sobrinho (1978-1983). Em seguida, voltou para o grupo dos Alves e coordenou a campanha vitoriosa de Garibaldi Alves Filho para a Prefeitura de Natal, no ano de 1985. Isso lhe serviu de credencial para disputar o Governo do Estado em 1986. Com o slogan “Novos Tempos, Novos Ventos“, obteve uma maioria de 14 mil votos e conseguiu eleger-se.

Geraldo montou uma estação de rádio, e obteve uma concessão de uma emissora de TV, a TV Potengi, ligada à Rede Bandeirantes de Televisão, ao término dos anos 1980.

Em 1993 ele rompeu com o PMDB e passou para o PSDB, onde foi presidente estadual até o ano de 2008, logo apos retornou para o PMDB em 2011.

Elegeu-se senador em 1994, e, durante esse período, foi vice-presidente do Senado de 1995 até 1997.

Em 2002 candidatou-se a reeleição, porém terminou o pleito em 3° lugar, atrás dos eleitos Garibaldi Alves Filho e José Agripino Maia.

Em 2006 candidatou-se mais uma vez ao Senado pelo PSDB, terminando o pleito novamente em 3°lugar, atrás da eleita Rosalba Ciarlini e do 2° colocado Fernando Bezerra.

Desde então, Geraldo Melo não disputou nenhum cargo eletivo. Já em 2018, resolveu disputar as eleições para concorrer a uma das vagas a senador pelo PSDB, das duas em . Foi pela coligação Trabalho e Superação, que tinha Robinson Faria como candidato a governador. Durante a campanha, Geraldo falou de suas mãos limpas, que “é preciso mexer na lei”, que ele saiu da cadeira para ajudar o Brasil. Porém, acabou em 3° lugar, atrás dos eleitos Styvenson Valentim (Rede) e Zenaide Maia (PHS). No segundo turno, declarou apoio a Jair Bolsonaro e disse que não votaria em Fátima Bezerra (PT).

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.