BUSCAR
BUSCAR
Internacional
Ex-presidente do Equador é preso suspeito de envolvimento com crime organizado
Prisão acontece logo após Abdalá Bucaram anunciar sua intenção de concorrer a presidência do país em eleição, prevista para fevereiro de 2021
Estadão Conteúdo
12/08/2020 | 20:00

A ministra de Governo do Equador, María Paula Toma, anunciou na tarde desta quarta-feira (12) a prisão do ex-presidente do Equador Abdalá Bucaram por envolvimento com crime organizado e possível participação em assassinato do criminoso israelita Tomer Sheinman, preso em um esquema de compra irregular de remédios.

María Paula usou suas redes sociais para anunciar prisão do ex-presidente. “Na madrugada de hoje, a polícia deteve o cidadão Abdalá Bucaram Ortiz e dois agentes de trânsito do município de Quito”, escreveu. A procuradoria geral do equador usou o Twitter para dizer que o prisão do ex-presidente se dava por “suposto envolvimento com o crime organizado”, mas ainda não foram dados mais detalhes do caso.

A prisão acontece logo após Abdalá Bucaram anunciar sua intenção de concorrer a presidência do país em eleição, prevista para fevereiro de 2021. A investigação que levou a prisão do ex-mandatário investigava se Bucaram estava envolvido em tráfico de influências na compra e venda de medicamentos

Abdalá Bucaram governou o país entre 1996 e 1997, antes de ser deposto do cargo devido a acusações de nepotismo e corrupção.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.