BUSCAR
BUSCAR
Covid-19
Hospital de Campanha de Natal é inaugurado com 100 leitos
Unidade vai funcionar inicialmente com 100 leitos clínicos, além de duas unidades semi-intensivas. Outros 20 leitos de UTI estão sendo preparados para os próximos dias
Redação
04/05/2020 | 15:15

O Hospital de Campanha montado pela Prefeitura de Natal para receber exclusivamente pacientes com a Covid-19 começou a funcionar nesta segunda-feira (4). A unidade vai funcionar inicialmente com 100 leitos clínicos, além de duas unidades semi-intensivas. Outros 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) estão sendo preparados para funcionar nos próximos dias. Nenhum paciente está internado no local ainda. 

A abertura do hospital contou com a presença do prefeito Álvaro Dias e do secretário municipal de Saúde, George Antunes. Na oportunidade, o padre Helenildo Marques, capelão dos Hospitais da Arquidiocese de Natal, e o pastor da Assembleia de Deus, Abel Moreno, abençoaram a unidade. 

O prefeito destacou o empenho da equipe da administração municipal para viabilizar a iniciativa que começou a ser gestada há pouco mais de um mês. “Foi um trabalho muito intenso até chegarmos a esse momento. Estamos entregando um Hospital de alta qualidade e ampliando a capacidade de atendimento da rede pública municipal. Quero deixar a mensagem para a população de que siga atendendo às recomendações para ficar em casa, saindo só em casos de extrema necessidade. A vitória contra essa doença virá com a união de toda sociedade. Todos devem contribuir”, ressaltou o prefeito.  Álvaro Dias fez ainda um agradecimento especial ao Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, que cedeu o prédio onde o Hospital de Campanha foi montado, um antigo hotel que estava em processo de leilão.

Para o secretário municipal de Saúde, George Antunes, o momento é de não relaxar, mesmo com a ampliação dos leitos exclusivos para atendimento dos pacientes com Covid-19. O titular da SMS informou que a Prefeitura já conseguiu consertar dois respiradores que estavam sem funcionar e está comprando peças para viabilizar o funcionamento dos outros oito. O gestor da Saúde em Natal explicou ainda como vai se dar a dinâmica de recebimentos dos pacientes.

“Essa é uma unidade de porta fechada, ou seja, não é para o cidadão que está com os sintomas se dirigir direto para cá. Ele deve buscar primeiramente as Unidades Básicas de Saúde ou as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), que irão fazer a avaliação dos casos e a posterior regulação do paciente para o Hospital de Campanha, se assim for preciso”, apontou o secretário.

Caso seja necessária usar toda a capacidade do Hospital, serão cerca de 300 a 400 profissionais de saúde entre médicos, enfermeiros, técnicos, maqueiros e pessoal de outras especialidades atuando no espaço. O Hospital de Campanha também dispõe de quatro aparelhos respiradores, sendo dois instalados na unidade semi-intensiva e mais dois para suporte à enfermaria. Os 20 leitos de UTI não foram abertos nesta segunda-feira em virtude da falta de equipamentos específicos como mais respiradores, monitores cardíacos e bombas de infusão. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está trabalhando para adquirir esse material. Enquanto as UTIs do Hospital de Campanha não começam a operar, os pacientes de Natal que necessitarem de tratamento intensivo serão acolhidos no Hospital Municipal Doutor Newton Azevedo.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.