BUSCAR
BUSCAR
Investigação
‘The Vow’: documentário conta história de seita sexual que chegou a Hollywood
Caso ficou famoso em 2017 e em anos seguintes com a prisão e condenação da atriz Allison Mack da série Smallville, uma das líderes da NXIVM e do culto. Ela confessou ter coagido duas mulheres a praticar serviços depois de ameaçar
Estadão
26/08/2020 | 09:24

A HBO lançou neste domingo, 23, o primeiro episódio do documentário The Vow, que mostra o surgimento e características do grupo de autoajuda NXIVM e uma seita sexual que foi descoberta dentro dele. O lado mais obscuro da organização foi revelado em 2017, e terminou na condenação da atriz Allison Mack, de Smallville.

A produção possui nove episódios, lançados semanalmente, e começou a ser filmada em 2017. Ela mostra a tentativa de alguns membros do grupo, incluindo a atriz Bonnie Piesse, que interpretou Beru Lars em dois filmes da saga Star Wars, de sair da NXIVM.

O documentário busca não apenas explicar a história do grupo, cujo fundador Keith Raniere foi condenado por tráfico sexual em 2019, mas também mostrar o funcionamento da seita, que segundo relatos era formada por mulheres que recebiam marcas na pele, eram proibidas de se alimentar e sofriam punições físicas.

O caso ficou famoso em 2017 e em anos seguintes com a prisão e condenação da atriz Allison Mack, uma das líderes da NXIVM e do culto. Ela confessou ter coagido duas mulheres a praticar serviços depois de ameaçar divulgar informações prejudiciais sobre elas.

O jornalista Frank Parlato, que chegou a ser porta-voz do grupo, revelou que as mulheres eram marcadas com as iniciais de Allison e Raniere e que cada líder da seita, formada pelos membros mais leais da NXIVM, possuía escravas sexuais.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.