BUSCAR
BUSCAR
Detido
Harvey Weinstein é acusado de estupro pelas autoridades em Nova York
Ex-produtor de cinema foi acusado de estupro, ato sexual criminoso e outros crimes relacionados a abusos que ele cometeu contra duas mulheres e se entregou nesta sexta
Agência Estado
25/05/2018 | 13:35

Harvey Weinstein foi acusado de estupro, ato sexual criminoso e outros crimes relacionados a abusos que ele cometeu contra duas mulheres.

O ex-produtor de cinema tinha um olhar sombrio depois de ter sido levado a um tribunal em Nova York na manhã desta sexta-feira, 25. Ele pagou uma fiança de US$ 1 milhão, vai vestir um monitor eletrônico e não pode viajar além de Nova York e Connecticut.

Mais cedo, Weinstein foi levado para um tribunal de Nova York, algemado.

O ex-produtor de cinema chegou por volta de 7h30 (horário local, 8h30 de Brasília) a uma delegacia de polícia de Nova York, onde se entregou para enfrentar as queixas criminais no processo de abuso sexual.

Weinstein desembarcou de um SUV preto e andou lentamente para uma estação de polícia em Manhattan, diante de muitas câmeras de TV. Ele não respondeu aos gritos de seu nome.

A The Associated Press aponta que o caso inclui uma mulher que disse que Weinstein a forçou a fazer sexo oral durante uma reunião no escritório dele em 2004.

Lucia Evans estava entre as primeiras a se pronunciar sobre os abusos do ex-produtor.

Uma outra vítima, que decidiu não falar publicamente, também deve estar no mesmo processo. A investigação corre sob sigilo.

Advogados de Weinstein dizem que todas as alegações de que ele forçou relações são “inteiramente sem méritos”.

Outros processos criminais contra Weinstein correm em Los Angeles e Londres. Desde o ano passado, o produtor vencedor do Oscar foi acusado publicamente de indecência sexual por mais de 70 mulheres.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.