BUSCAR
BUSCAR
Problema psicológico
De volta a ativa, Whindersson celebra melhora em quadro de depressão
Comediante ficou afastado dos palcos por três meses para tratar doença e anunciou o lançamento de um aplicativo gratuito com psicólogos voluntários
Redação
15/07/2019 | 14:56

Após três meses afastado dos palcos por conta de uma depressão, o comediante Whindersson Nunes se prepara para voltar em agosto e compartilhou os novos planos em uma entrevista ao Fantástico no último domingo, 14.

“Eu ficava muito revoltado, principalmente depois de muita turnê que eu fiz. Eu vi muita coisa e fiquei de boca aberta. Chegou um momento que você fica aquela revolta toda, tipo: ‘Por que eu tenho tanta coisa e as outras pessoas não têm?”, questionou o youtuber, de 24 anos.

Esse sentimento aliado a outros, como solidão e menor sociabilidade, deu início ao quadro de depressão de Whindersson, que procurou ajuda psiquiátrica e psicológica para tratar a doença. Com o apoio de terapia e medicamentos, o comediante já percebe a melhora no tratamento: “Hoje graças a Deus eu me sinto muito bem para falar, não tenho problema nenhum”.

Whindersson expressou como o apoio da mulher, Luisa Sonza, foi essencial para a sua recuperação. A compreensão do público após a notícia de seu afastamento também surpreendeu positivamente. “Meu maior medo é ficar postando coisa ali porque tenho que postar, e não porque eu tô [sic] achando legal”, refletiu.

Para auxiliar outras pessoas que enfrentam transtornos psicológicos, o comediante anunciou que está desenvolvendo um aplicativo gratuito. “A ideia é conectar gente que precisa de ajuda com psicólogos voluntários”, explicou. Ainda não foi divulgada a data de lançamento do serviço.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.