BUSCAR
BUSCAR
Screen Actors Guild Awards
Após acusações de assédio sexual, James Franco é ignorado em premiação
Presente à cerimônia do SAG, Franco apareceu brevemente diante da câmera de TV quando os indicados em sua categoria (melhor ator no cinema) foram apresentados
Estadão
22/01/2018 | 12:15

James Franco e Aziz Ansari foram premiados com Globos de Ouro no início de janeiro, e ambos já enfrentaram acusações de mulheres como parte do movimento #MeToo. Mas, na noite de domingo, 21, com os dois atores nomeados para Screen Actors Guild Awards, apenas Franco apareceu à cerimônia, em Los Angeles.

Ansari concorria como melhor ator em uma série de comédia, mas perdeu para William H. Macy de Shameless. Ele foi o único candidato em sua categoria a ignorar o show de prêmios em Los Angeles, um importante evento da indústria onde a campanha para o Oscar é comum. Uma mulher acusou Ansari de coerção sexual agressiva em um artigo publicado em 13 de janeiro e, em resposta, ele disse acreditar que sua relação com a mulher foi “completamente consensual”.

Presente à cerimônia do SAG, Franco apareceu brevemente diante da câmera de TV quando os indicados em sua categoria (melhor ator no cinema) foram apresentados. Recebeu aplausos discretos e o ator não conseguiu apresentar mais que um sorriso amarelo. Ao final, o vencedor foi Gary Oldman, por O Destino de uma Nação.

As diferentes reações dos atores durante a cerimônia SAG ilustram a dificuldade de se manter uma personalidade pública e aceitar elogios da indústria, enquanto colegas e fãs lutam com acusações sexuais.

O incômodo de James Franco era justificável – logo depois que ele conquistou o Globo de Ouro por O Artista do Desastre, no qual interpreta e dirige, várias mulheres o acusaram de explorá-las sexualmente ou por outro comportamento inapropriado. Algumas delas usaram as redes sociais para descrever suas experiências com ele, enquanto cinco mulheres falaram com The Los Angeles Times.

Franco negou as acusações. Em 9 de janeiro, Franco disse em uma entrevista com Stephen Colbert sobre The Late Show que ele estava “aqui para ouvir e aprender e mudar a minha perspectiva de onde está fora. As coisas que escutei sobre o que estava escrito no Twitter não são precisas, mas apoio completamente as pessoas que lutam para ter uma voz”, disse.

No domingo à noite, não houve a mesma manifestação ocorrida no tapete vermelho do Globo de Ouro, onde atores estavam uniformemente vestidos de preto em solidariedade às vítimas de má conduta sexual. Enquanto o assunto não surgiu tão frequentemente nas entrevistas, alguns atores se dirigiram a ele. Joseph Fiennes, um dos poucos atores que usam um pin do Time’s Up, disse que o usava por causa do “alinhamento de vozes que sentem que há um longo caminho a percorrer”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.