BUSCAR
BUSCAR
Codern
Porto de Natal retoma escalas semanais a partir de março
Além do melão, que compõe 90% das cargas para a Europa, tem uva produzida no Vale do São Francisco, melancia, manga, mamão, peixe e sucata, entre outras mercadorias
Redação
03/03/2020 | 03:30

O coronavírus ainda pode atrapalhar a abertura da nova rota do melão potiguar para a China, previsto para a segunda quinzena de agosto, mas não para a Europa.

A partir do próximo dia 12 de março e todas as semanas até o final de maio, um navio deixará o porto de Natal por semana, com destino a Europa, carregando entre 150 a 200 contêineres, a grande maioria com 10 tipos de melão produzidos no estado. Cada contêiner refrigerado medido 12 metros de cumprimento pode levar entre 18 a 22 toneladas.

A informação é dos três sindicatos que operam no terminal: estivadores, conferentes e arrumadores. Ao Agora RN, fonte ligada a um deles antecipou que quase toda carga é de 10 variedades de melão, mas também há uvas produzidas no Vale do São Francisco, mamão, melão, melancia e manga de produtores da região e alguma coisa de peixe nos contêineres refrigerados.

Além disso, tem sucata e baterias, entre outros produtos, que são acondicionados em contêiners de seis metros, metade do tamanho dos refrigerados (reefers).

A falta de carga fez com que o porto de Natal ficasse sem escalas na semana passada e esta semana.

Sem certificado

Um ano após da maior série de apreensões de cocaína já registrada no Porto de Natal, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte ainda não atualizou o documento internacional que garante a segurança de navios e das instalações portuárias, o Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code).

O ISPS Code é uma certificação internacional que visa a segurança e a proteção de navios e instalações portuárias. O código é elaborado pela Organização Marítima Internacional (IMO), pertencente à Organização das Nações Unidas (ONU) e aprovado pelo governo brasileiro em forma de lei.

A expectativa da Companhia Docas do RN (Codern) é que ainda este mês, o Porto de Natal e o Terminal Salineiro de Areia Branca voltarão a ser inspecionados pela Comissão Estadual de Segurança (Cesportos). A vistoria já aguardada é um passo a mais para a recuperação da certificação internacional de segurança.

Em nota, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) informa que o porto de Natal e o Terminal Salineiro de Areia Branca voltarão a ser inspecionados até o fim do mês pela Comissão Estadual de Segurança para recuperar a Declaração de Cumprimento” do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias.

Além disso, entre os dias 10 e 25 de setembro, a Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis fiscalizará as duas unidades da Companhia Docas do Rio Grande do Norte. Na ocasião, será avaliado o plano de segurança portuária dos portos de Natal e de Areia Branca.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.