BUSCAR
BUSCAR
Alívio
Pausa na prestação dos imóveis dá alívio na pandemia e quase não afeta parcela
Simulação feita por especialista mostra que mensalidades futuras não terão aumento significativo e que saldo total da dívida não terá impacto expressivo
R7
29/07/2020 | 06:35

A nova pausa no financiamento de imóveis de 180 meses concedida pela Caixa Econômica Federal, que começou a valer na segunda-feira (27), dará um alívio aos mutuários nos próximos meses e não causará impacto significativo no valor das parcelas, nem no montante da dívida.

Para Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), por se tratar de um financiamento de longo prazo e com taxas de juros razoavelmente baixas, o efeito não é expressivo e “é uma vantagem para o mutuário neste momento de crise”.

A pedido do R7, Oliveira fez uma simulação para explicar como funciona.

Imóvel de R$ 350 mil financiado em 30 anos (360 meses) com taxa de 9,5% ao ano (que é a média praticada pelo mercado)

Oliveira optou pela Tabela Price (financiamento com parcelas iguais) para facilitar o entendimento.

Neste caso, o mutuário estaria pagando parcelas fixas de R$ 2.846,45, totalizando R$ 1.024.122,00 ao fim do financiamento.

Supomos que ele aderiu à pausa de seis meses. Nesse período, ele protelou o pagamento de R$ 17.078,70 que será diluído ao longo da dívida.

Ao retomar o pagamento do contrato, as parcelas futuras serão de  R$ 2.848,67 e a dívida total de R$ 1.025,541,00 ou seja, R$ 800, a mais do que o saldo da dívida inicial.

“É um reforço significativo para o orçamento neste momento e não vai pesar nas futuras prestações.”

2,4 milhões pediram pausa inicial de 120 dias

A Caixa anunciou, inicialmente, a pausa de 120 dias no pagamento do financiamento imobiliáriol. A ampliação para 180 dias (seis meses) é mais uma tentativa para dar um refresco para a população em meio à pandemia do coronavírus.

A instituição informou que foram registradas mais de 2,1 milhões de solicitações pelo aplicativo Habitação Caixa, além de cerca de 170 mil atendimentos pelo telesserviço.

A ampliação não é automática. Quem deseja aderir deve solicitar o aumento do período sem pagar a prestação à Caixa. 

Como solicitar?

Para as pessoas físicas, um dos principais canais é o Aplicativo Habitação Caixa. Ao acessar o aplicativo, o cliente deve clicar na opção “solicitar pausa emergencial”.

Depois, será preciso realizar o login. Em seguida, é preciso ler as orientações e clicar em “próximo”.

Na etapa seguinte, o cliente informará seu número de celular e autorizará a Caixa a enviar SMS sobre a solicitação. Por fim, basta clicar em “solicitar pausa”.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.