BUSCAR
BUSCAR
Implementação
Empresa incubada na Inova Metrópole recebe aporte financeiro para viabilizar projeto
Instituição foi selecionada no Edital do Inovação para Pequenos Negócios, do Sebrae, e fica comprometida a investir R$ 62 mil como contrapartida no projeto
Agência Sebrae
25/05/2017 | 17:48

Natal – A empresa Gerôncio e Pimentel Soluções em TI, que está sendo incubada na Inova Metrópole [incubadora do Instituto Metrópole Digital], vai receber um aporte de R$ 94 mil do Sebrae para implementar um projeto de desenvolvimento de um aplicativo. Denominada ‘Caso Clínica Emergência’, a ferramenta pretende facilitar a rotina de hospitais de urgência e emergência. A empresa foi selecionada no Edital do Inovação para Pequenos Negócios, do Sebrae, e fica comprometida a investir outros R$ 62 mil como contrapartida no projeto. A assinatura do contrato ocorreu nesta quinta-feira, 25, na abertura da sétima edição do Encontro Potiguar de Incubadoras, que prossegue até esta sexta-feira, 26, na sede do Sebrae no Rio Grande do Norte.

Participaram da solenidade a diretoria executiva do Sebrae-RN, compostas pelos diretores Superintendente, José Ferreira de Melo Neto, Técnico, João Hélio Cavalcanti, e de Operações, Eduardo Viana, além do empreendedor Flávio Pimentel e dos representantes das instituições envolvidas, entre eles o diretor do Instituto Metrópole Digital, Ivonildo Rêgo, além da gestora do Projeto Habitats de Inovação do Sebrae Nacional, Maria de Lourdes da Silva.

O superintendente destacou a boa relação do Sebrae com as universidades como decisiva para consolidar o programa de incubadoras, que hoje tem a parceria com as cinco universidades do RN, e agora também com centros universitários, que estão entrando no programa devido a implantação dessas estruturas nesses centros.

O Encontro Potiguar de Incubadoras é promovido pelo Sebrae e Rede Potiguar de Incubadoras (Repin) e visa discutir a consolidação de um ecossistema de inovação e tecnologia para os pequenos negócios. O evento reúne representantes das instituições participantes do Programa Sebrae de Incubadoras, que hoje conta com 15 incubadoras implantadas e outras seis em processo de implantação. São 160 empresas incubadas ou em processo de incubação, além de outras 40 que já passaram pela incubação e agora estão graduadas.

“Vemos que o ecossistema de inovação vem se consolidando no Rio Grande do Norte e um dos vetores desse crescimento é a quantidade de incubadoras implantadas. Essas estruturas, juntamente com o Sebrae e as instituições de ensino superior, favorecem e estimulam esses empreendedores a pensar diferente e a criar empresas mais inovadoras e competitivas”, argumenta o gerente da Unidade de Inovação e Tecnologia do Sebrae-RN, João Bosco Cabral Freire.

Um dos pontos que estão pauta de debates do encontro é a metodologia do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), que é uma espécie de certificação que atesta padrões de qualidade à gestão das incubadoras. Quatro incubadoras foram selecionadas em edital para adapação da gestão às boas práticas recomendadas pela metodologia. E, segundo Bosco Cabral, o Sebrae deverá lançar ainda este ano um novo edital que permitirá que outras incubadoras possam adotar o modelo Cerne. Mas a data nem o valor dos recursos ainda não estão definidos.

O modelo Cerne vem sendo desenvolvido pelo Sebrae e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) desde 2008, ano em que foi estruturado esse modelo de gestão. A metodologia Cerne determina boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associados a níveis de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4). Cada nível de maturidade representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua.

O encontro está discutindo ainda a eficiência dos parques tecnológicos brasileiros. Atualmente, o estado tem a proposta de criação de dois parques tecnológicos, o Parque Tecnológico Metrópole Digital, que deve atrair empreendimentos principalmente do setor de Tecnologia da Informação e deverá funcionar no entorno do campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e o Potipark, que está sendo planejado pelo governo do estado para desenvolvimento de polos nas áreas de energia eólica, solar, mineração, aquicultura e pesca. Durante o encontro, estçao sendo realizadas palestras e visitas técnicas ao Instituto Metrópole Digital e à ITNC.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.