BUSCAR
BUSCAR
Associação de Criadores de Camarão diz que Ibama “tem punido e afastado o empresariado” do RN
IBAMA representa uma corrente contrária ao nosso setor e nós temos que reagir, diz Itamar Rocha
Redação
03/02/2016 | 05:00

 

Para o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão do RN (ABCC-RN), Itamar Rocha, a atuação do IBAMA junto ao laboratório de carnicicultura da fazenda Potiporã em Touros-RN é “um absurdo total”. Segundo o representante dos carcinocultores, trata-se de um empreendimento que tem mais de 14 anos de atuação e que sempre obteve suas licenças ambientais.

Itamar Rocha conta que é dele o projeto do laboratório em questão. “Eu sou presidente da empresa que fez o laboratório, o projeto é meu e tudo foi feito dentro da conformidade. Um tipo de empreendimento como esse não sai do papel sem licença. Ele obteve financiamento e isso também só é permitido com licenciamento, então o IBAMA parece estar de brincadeira”, alegou Itamar Rocha.

De acordo com o empresário, a fiscalização do órgão tem sido abusiva e – segundo defende – tem causado prejuízos à cadeia produtiva do camarão há mais de uma década.  “É um grande absurdo. Lamentamos muito que um estado pioneiro como o nosso, que tem tradição na cultura do camarão, tenha amargado prejuízos e diminuição da produção por iniciativas como essa do IBAMA, que tem punido e afastado o empresariado”, destacou Itamar.

Ele conta que a produção de camarão no Rio Grande do Norte tem sido decrescente desde meados de 2003, quando o estado produziu 30 mil toneladas do crustáceo. “Ano passado produzimos 15 mil toneladas. Estamos atrás no Ceará, que começou a produzir muito tempo depois, mas hoje já nos ultrapassou”, disse o presidente da ABCC-RN. “O IBAMA representa uma corrente contrária ao nosso setor e nós temos que reagir”, reforçou.

 

 

 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.