BUSCAR
BUSCAR
Destruição
Junho tem o maior número de focos de queimadas na Amazônia dos últimos 13 anos, segundo o Inpe
Mês de junho teve 2.248 focos de queimadas no bioma Amazônia. Recorde para o mês foi batido em 2004, com 9179 registros, mas número não passava de 2 mil desde 2007
G1
01/07/2020 | 16:45

As queimadas no bioma Amazônia aumentaram 19,6% em junho de 2020, chegando a 2.248 focos ativos, contra 1.880 no mesmo mês ano passado, de acordo com dados do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), gerados com base em imagens de satélite. É o maior número observado para o mês desde 2007 (3.519).

O Inpe realiza medições desde 1986, após ter realizado um experimento de campo em conjunto com pesquisadores da Nasa. O sistema, porém, foi aperfeiçoado em 1998 após a criação de um programa no Ibama para controlar as queimadas no país. Os dados da série histórica estão disponíveis desde junho de 1998.

Queimadas no bioma Amazônia

Segundo o Inpe, a média histórica para junho é de 2.724 focos ativos de queimadas no bioma Amazônia. Em junho de 2020, o índice ficou 17% abaixo da média dos últimos 21 anos. O número não passava de 2 mil desde 2007.

Entre janeiro e junho foram 10.395 focos em todo o país, contra 8.821 no mesmo período do ano passado – um crescimento de 17,8%.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.