BUSCAR
BUSCAR
Pesquisa IBGE
Cerca de 18,4 milhões de brasileiros não recebem água encanada diariamente
Em 6,1 milhões de domicílios do país não havia frequência diária de abastecimento de água em 2019. Nordeste é a região com menor frequência de abastecimento
G1
06/05/2020 | 11:33

Em 2019, quase 10% dos domicílios brasileiros não contavam com abastecimento de água diariamente. A situação era mais grave no Nordeste, onde um em cada quatro domicílios não contavam com frequência diária de abastecimento, segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O país tinha 72,4 milhões de domicílios em 2019. Quase todos (97,6%) tinham água canalizada, enquanto 63,8 milhões (88,2%) tinham acesso à rede geral de abastecimento, sendo esta a principal fonte em 85,5% deles.

Dentre todos os domicílios com acesso à rede geral de distribuição no país, no entanto, 88,5% recebiam água diariamente. Em 5% deles a frequência de abastecimento era de quatro a seis vezes por semana, enquanto em outros 4,9% a água era fornecida apenas por até três dias semanais.

Segundo a analista da pesquisa, Adriana Beringuy, são cerca de 6,1 milhões de domicílios que não contavam com água diariamente, afetando aproximadamente 18,4 milhões de brasileiros.

A situação mais grave era observada no Nordeste, onde apenas 69% dos domicílios contavam com água diariamente. Em 11,6% a frequência de abastecimento variava entre quatro e seis dias por semana, enquanto outros 14,2% só contavam com o serviço por até três vezes na semana. Assim, em 25,8% dos lares nordestinos não havia abastecimento de regular de água.

“A conclusão que a gente tira é que os domicílios nordestinos, mesmo tendo acesso à rede geral de abastecimento, carecem de uma disponibilidade diária de água. Isso faz com que nessa região cresça a participação de outras formas de abastecimento, como armazenamento de água da chuva em cisternas ou tanques ou a captação de açude ou rio, por exemplo”, destacou a analista da pesquisa.

Adriana enfatizou que, enquanto essas formas rudimentares de abastecimento de água eram adotadas em cerca de 2% dos domicílios do país, no Nordeste este percentual chegava a 6%. “São cerca de 3,5 milhões de moradores do Nordeste que utilizam essas fontes de água”, acrescentou.

A Região Sul do país era a que contava com a maior frequência no fornecimento de água, com 97% dos domicílios a recebendo diariamente. Centro Oeste e Sudeste aparecem na sequência, com 94,9% e 94,8% dos domicílios com abastecimento diário. No Norte, este percentual chegava a 89%, ainda superior à média nacional.

No Norte, segundo o IBGE, a principal alternativa à rede geral de distribuição era a captação de água por meio de poço profundo ou artesiano, sendo usada em 21,3% dos domicílios. Outros 13,4% dos domicílios nortistas recorriam ao poço raso, freático ou cacimba.

Falta banheiro em 1,6 milhão de domicílios

A pesquisa mostrou ainda 97,8% dos domicílios do país tinham banheiro de uso exclusivo dos moradores. Isso significa que em 1,6 milhão de casas não havia banheiro no ano passado.

A situação era mais precária no Norte do país, onde 9,8% dos domicílios não tinha banheiro exclusivo. O Nordeste aparece em segundo lugar, com 5,1% dos domicílios nesta condição. No Sudeste e Centro-Oeste, apenas 0,3% dos domicílios não tinham banheiro. No Sul este percentual era ainda menor, de 0,2%.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.