Publicidade
Investigação
Empresário suspeito de matar amigo em confraternização na Grande Natal tem prisão decretada
Crime aconteceu neste último final de semana na praia de Santa Rita, em Extremoz
José Aldenir / Agora RN

A Justiça potiguar decretou a prisão temporária do suspeito de ter efetuado os disparos de pistola que mataram um homem e feriram outros dois em meio a uma discussão durante uma festa de confraternização de um clube de trilhas de veículos 4×4. O crime aconteceu no sábado, 30, na praia de Santa Rita, litoral de Extremoz, na Grande Natal.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi identificado como Ailton Berto da Silva, que é empresário dos ramos de perfuração de poços e irrigação. Ele teria sacado a arma durante a discussão, em meio à festa, vindo a atirar a esmo.

Três homens foram atingidos pelos tiros. Fantone Henry Figueira Maia não resistiu e morreu. Os outros dois foram levados aos hospitais Santa Catarina e Walfredo Gurgel, em Natal.

Segundo testemunhas, Ailton e Fantone eram conhecidos, e teriam se desentendido durante a festa. O motivo da discussão, no entanto, ainda não foi confirmado.

A Polícia Civil confirmou que Ailton tem registro de posse de arma de fogo, fato que permite a manutenção da pistola apenas dentro de sua residência.

Ailton ainda não foi encontrado. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil.

Qualquer informação que leve a Polícia Civil ao suspeito pode ser repassada pelo disque-denúncia 181. A ligação é gratuita.

Publicidade
Publicidade