BUSCAR
BUSCAR
Maus-tratos
Vizinhos flagram mãe dando surra de cinto em filho de 9 anos; “Vou te matar”
Menino tem 9 anos. Conselho Tutelar foi acionado e levou o caso à Polícia Civil. Mulher prestou depoimento nesta quinta-feira 20
Metrópoles
21/05/2021 | 08:58

Uma moradora do Varjão foi levada à 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte), no Distrito Federal, nesta quinta-feira 20 após ser flagrada por vizinhos dando uma surra de cinto no próprio filho, uma criança de nove anos. O caso é investigado, por enquanto, como maus-tratos.

Em vídeo, gravado há mais de uma semana por vizinhos, é possível ver o momento em que a mulher, após dar broncas e xingar o menino, usa o cinto para agredi-lo repetidas vezes. Segundo a PCDF, a mulher foi identificada e conduzida para prestar depoimento. A criança fez exames no Instituto Médico Legal (IML).

Na gravação, ela pede a um outro filho que busque o cinto. A mulher reclama e grita que o menino deixou um balde cheio de água na área de serviço: “Chega, quantas vezes eu falei pra limpar isso aqui? Não é pra chorar não, quantas vezes te falei sobre isso aqui? Falei que não é pra deixar água dentro de balde”.

A mulher, que não teve o nome divulgado para não expor as crianças, chega a ameaçar o filho: “Te falei seu filho da p…, olha o que você faz cara, como você faz isso aqui? Vou te matar”.

“Você vai tirar tudo, você vai jogar a p… da água limpa, você vai jogar sabão, vai esfregar com a p… da escova, vai raspar com o rodo, passa a p… do pano. Passa e enxuga”, continua a gritar.

“A delegacia aguarda a confecção do laudo. O inquérito policial que apura os referidos fatos já foi instaurado e outras informações serão prestadas no tempo oportuno”, disse o delegado chefe da 9ª DP, Jônatas Silva.

Segundo apurado pelo Metrópoles, a mulher responsável pelas agressões, tem três filhos. Um deles está com o pai e os outros dois estão aos cuidados do Conselho Tutelar do Varjão.

Vizinhos da mulher contaram que não é a primeira vez que ela agride os filhos. A mãe foi ouvida também pelo Conselho Tutelar, que recebeu o vídeo na quarta-feira 19. Na mesma noite, os conselheiros foram à casa dela, com a Polícia Militar, mas o imóvel estava vazio.

No dia seguinte, a mãe foi ouvida e a denúncia encaminhada à PCDF. Após o depoimento na DP, ela foi liberada.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.