BUSCAR
BUSCAR
Infraestrutura
Taveira diz que saneamento em Parnamirim terá 1ª etapa concluída até julho de 2021
Segundo o prefeitor reeleito da 3ª maior cidade do Estado, já na primeira fase do esgotamento sanitário, 90% do município estará atendido. Logo em seguida, de acordo com o gestor, começará a obra da segunda etapa, para chegar aos 100% de cobertura. Obra, de R$ 180 milhões, foi retomada na atual gestão após acordo entre a prefeitura e a Caern
Redação
18/11/2020 | 08:37

O prefeito reeleito de Parnamirim, Rosano Taveira (Republicanos), afirmou nesta terça-feira 17 que a primeira etapa da obra do saneamento básico da cidade será concluída em julho de 2021. O projeto, que foi retomado em 2018 pela atual gestão de Taveira, já implantou cerca de 500 quilômetros de rede coletora em toda a cidade.

Segundo o prefeito, na primeira fase, 90% do município estará atendido pelo esgotamento sanitário. Logo em seguida, de acordo com o gestor, começará a obra da segunda etapa, para chegar aos 100% de cobertura. A obra toda está orçada em mais de R$ 180 milhões e conta com verba federal e recursos próprios da prefeitura.

No cargo desde 2017, Taveira foi reeleito no último domingo 15 com 49,43% dos votos válidos. Na cidade, que é o 3º maior colégio do Estado, não há segundo turno. O prefeito reeleito derrotou Professora Nilda (PSL), que teve 39,61% dos votos válidos, e outros quatro candidatos. A vice-prefeita eleita é Kátia Pires (DEM).

Segundo Taveira, a primeira etapa da obra não vai contemplar 10% do município porque os bairros de Nova Esperança, Cajupiranga e Parque das Árvores não foram contemplados no projeto inicial. Ele garantiu, contudo, que essas localidades estarão na segunda etapa.

“O saneamento era para estar pronto em 2014, mas político – e eu não sou mais político, sou gestor – não gosta de obras por debaixo da terra. Com ousadia, a gente foi a Brasília e conseguimos destravar no Tribunal de Contas da União. O saneamento de Parnamirim já estava perdido. Era para ter sido concluído em 2014”, enfatizou, em entrevista à rádio 98 FM.

Taveira também explicou que a obra só pode ser retomada na gestão dele por causa de um acordo entre a prefeitura e a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Ele disse que a empresa aceitou pagar uma dívida deixada pela gestão do ex-prefeito Mauricio Marques em troca de operar o saneamento de Parnamirim por 25 anos. O débito era de R$ 59 milhões.

“Peitamos a Caern, tivemos a coragem. Disse: ‘se vocês bancarem esse prejuízo, assumir isso, daremos a concessão por 25 anos, ou vamos licitar a obra’. E eles aceitaram porque a única cidade que dá lucro à Caern é Parnamirim. Colocamos uma agência reguladora para fiscalizar a obra, e a obra está andando. A previsão é em maio já testar a obra”, destacou o prefeito.

Pavimentação

Na entrevista, o prefeito garantiu, ainda, que obras de pavimentação serão retomadas em breve na cidade. Ele disse que o trabalho atrasou porque, durante a pandemia do novo coronavírus, o preço de pedras de calçamento e asfalto aumentou. Taveira afirmou também que, em breve, serão restauradas ruas por onde passou o saneamento básico e que a prefeitura vai asfaltar ruas calçadas por onde passa o transporte coletivo.

“Nosso anel viário todo é praticamente todo pavimentado. O que a gente está pensando em fazer é asfaltar a parte pavimentada. Quanto ao saneamento, pode ficar tranquilo: a empresa vai voltar. Onde furou, rasgou, vai ter que fazer o serviço totalmente. A gente vai fiscalizar. Onde tiver mal feito ele vai refazer o serviço”, ressaltou o prefeito.

Reforma administrativa

Taveira acrescentou que pretende, no próximo mandato, desmembrar duas secretarias. Esse processo, segundo ele, incluirá a criação de uma Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, atribuições que hoje competem à Secretaria de Assistência, e de uma Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo – assuntos que hoje também são cuidados pela Secretaria de Planejamento e Finanças.

“Vamos desmembrar duas secretarias. Primeiro, habitação e regularização fundiária. Mais de 60% da população não tem escritura dos terrenos e casas. Vai ser 1 secretaria. E outra vai ser Desenvolvimento Econômico e Turismo, para gerar emprego e renda”, declarou.

Comércio

O prefeito de Parnamirim destacou, ainda, que na próxima gestão vai ordenar o comércio no Centro da cidade. Taveira afirmou que vai criar uma estrutura próxima ao Mercado Público (Avenida Getúlio Vargas) para abrigar os ambulantes que hoje trabalham nas calçadas da Avenida Everaldo Breves.

“Eles vão todos para a praça ao lado do ‘Mercado Velho’. Mas não vão ficar permanente. Vão ficar no horário normal do comércio. Às 18h, todos terão que sair porque às 19h vai ter eventos nessa área”, pontuou.

Mandato na íntegra

Taveira ressaltou, por fim, que vai ficar os quatro anos no cargo de prefeito. O nome dele tem sido cogitado para disputar um mandato em 2022, como de deputado estadual.

Uma eventual renúncia deixaria a prefeitura sob o comando de Kátia Pires (DEM), que foi eleita vice-prefeita na chapa. “Não tenho pretensão (de renunciar). Fui eleito para tirar o mandato todo. Guarde numa caixinha que eu vou tirar o mandato”, finalizou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.