BUSCAR
BUSCAR
Segurança
Programa VIGIA causa prejuízo de mais de R$ 740 mil aos criminosos no RN
Em menos de quatro meses de atuação do Programa no estado, mais de 190kg de drogas foram apreendidos e 56 pessoas presas
Redação
30/07/2021 | 17:09

A Secretaria de Operações Integradas (Seopi), por meio da atuação do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA), causou um prejuízo de mais de R$ 740 milhões aos criminosos do Rio Grande do Norte

Em menos de quatro meses de atuação, foram apreendidos mais de 190 kg de drogas, quatro veículos e 28 armas, além da prisão de 56 pessoas. Os resultados positivos reforçam a qualidade do trabalho integrado entre as forças de segurança pública do Rio Grande do Norte e a União.

VIGIA pelo Brasil

O VIGIA está presente em 15 estados: Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Acre, Rondônia, Tocantins, Goiás, Roraima, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará, Amapá, Rio Grande do Norte e Ceará.

Investimentos no programa garantem o sucesso das ações, que incluem aquisições de equipamentos de ponta, capacitação de pessoal por organizações nacionais e internacionais e a instalação de bases operacionais com integração de sistemas.

Em pouco mais de dois anos de Programa, o Ministério da Justiça e Segurança Pública investiu mais de R$ 1,3 milhão em capacitações, treinando quase 2 mil operadores para atuarem como multiplicadores, além de fortalecerem a integração entre si.

Também foram investidos cerca de R$ 130 milhões em aquisições de equipamentos de alta tecnologia para dar suporte às equipes em campo, como drones, óculos de visão noturna, equipamentos de radiocomunicação, entre outros.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.