BUSCAR
BUSCAR
"Curto demais"
Personal trainer é barrada em academia por estar com short curto: “Desagradável e inacreditável”
Vanessa Del Solar contou que, em 17 anos de trabalho, nunca havia passado por uma situação assim
Agência O Globo
21/07/2021 | 20:28

Uma personal trainer usou seu perfil numa rede social para desabafar sobre uma situação que passou numa academia do Distrito Federal, que classificou como “desagradável e inacreditavel”. Vanessa Del Solar relatou que, ao chegar ao local para atender a um aluno que estava na esteira, foi impedida de entrar porque um funcionário da recepção porque seu short era “curto”.

“Após 17 anos trabalhando em academias, hoje aconteceu algo muito desagradável e inacreditável. Trabalho como personal nessa academia há alguns meses ou até 1 ano. Hoje cheguei para atender meu aluno que já estava aquecendo na esteira e fui barrada na recepção porque o meu short era curto”, escreveu ela, num registro compartilhado nos stories do Instagram.

Em seguida, Vanessa conta que o funcionário chamou a gerente da academia: “Sempre atendi nessa academia com esse short e nunca ouvi sequer alguma reclamação ou aviso. Eles chamaram a gerente para dizer se eu poderia entrar pelo menos hoje e ela disse que não. Ou seja, eu tive que ir embora junto com o meu aluno e não pude atendê-lo. Viemos para a academia daqui de casa e obviamente cancelamos o contrato com essa empresa”.

Depois, Vanessa postou uma foto em que usava o short. E escreveu em mais um stories: “Ah, eles alegaram que estava escrito no meu contrato que assinei quando entrei que precisa ser bermuda”. O caso ocorreu na última segunda-feira, na academia Bluefit, na 516 Norte. O GLOBO ainda não conseguiu contato com o local.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.