BUSCAR
BUSCAR
Mundo
Papagaios enfrentam uma onda de alcoolismo na Austrália
Mangas fermentadas deixaram dezenas de aves bêbadas, que sofrem para voar e escapar de predadores astutos
R7
17/01/2022 | 19:18

Uma onda de intenso alcoolismo está atingindo espécies de papagaios de regiões ocidentais da Austrália. Diversos exemplares de papagaios asa vermelha (Aprosmictus erythropterus) da região de Kimberly foram flagrados consumindo mangas fermentadas e voando sob o efeito do álcool natural produzido por elas.

As maiores incidências de animais bêbados ocorreram por volta do Natal, no fim da temporada de mangas da Austrália.

Como mangas são muito açucaradas, a fermentação produz elevadas taxas de álcool assim que fermentam.

Para intensificar o problema, muitas dessas mangas “passadas” são dispensadas por agricultores e se tornam comida fácil para animais — incluindo nossos amigos papagaios.

Apenas um hospital veterinário local recebeu seis papagaios embriagados no final de dezembro, segundo a rede ABC Austrália.

Alguns deles morreram, segundo registros: se chocaram com obstáculos ou foram atropelados enquanto lutavam para encontrar alguma sanidade em estradas. Outros ainda se tornaram presas fáceis de predadores, principalmente gatos.

Uma reportagem de 2010, também da rede ABC, mostrou como ficam os papagaios após ingerirem frutas fermentadas. É um estranho espetáculo, como pode ser visto abaixo.

Paul Murphy, um dos veterinários entrevistados, afirmou que os efeitos alcoólicos nos animais podem “durar vários dias”.

Ele ainda deixou claro que não é o álcool que mata as aves, e sim a falta de coordenação gerada por ele, que os deixa vulneráveis a predadores ou ferimentos durante a locomoção.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.