BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Notas e informes: Mesmo com mandato, Rogério pegou auxílio-mudança
Redação
18/05/2020 | 05:00

Embora já fosse deputado federal e trabalhasse, portanto, em Brasília, o agora ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, recebeu auxílio-mudança no valor de R$ 51,98 mil para se mudar de Natal para a capital federal, no início do ano passado. É o que aponta uma reportagem do Portal Metrópoles publicada neste fim de semana.

Alçado, em fevereiro deste ano, à posição de ministro, ele assumiu, à época, o cargo de secretário especial de Previdência do Ministério da Economia. No portal de Transparência, a quantia, paga em março de 2019, consta como “ajuda de custo”. Ele foi empossado em 4 de janeiro de 2019, quando seu mandato sequer havia terminado — deputados só tomam posse em fevereiro.

Resposta do MDR I

No último mandato de deputado federal, Rogério Marinho ocupava um apartamento funcional da Câmara dos Deputados. Segundo a assessoria do Ministério do Desenvolvimento Regional, entretanto, isso não quer dizer que ele morava efetivamente em Brasília.

Resposta do MDR II

O argumento, em nota enviada ao Metrópoles, foi que ele “permanecia em Brasília apenas nos dias de sessão e para compromissos inerentes ao mandato, retornando ao Rio Grande do Norte, local de sua residência fixa, no restante da semana”. “A ajuda de custo foi solicitada para arcar com as despesas de mudança e transferência sua e da família para a capital federal”, informou a nota.

Isolamento prorrogado

A semana começa com a expectativa de que a governadora Fátima Bezerra renove mais uma vez o decreto estadual que trata das medidas de isolamento social e restrição ao funcionamento do comércio. Em resposta a um seguidor nas redes sociais, a governadora disse que “aparentemente” as regras serão mantidas. O atual decreto vence na quarta-feira (20).

Fátima cobra adesão

Em artigo publicado no jornal Tribuna do Norte neste domingo (17), Fátima voltou a defender o isolamento social e fez um apelo para que as pessoas fiquem em casa, se puderem. “De nada adiantam os decretos ou regramentos se não tivermos um bom nível de adesão às medidas”, escreveu a governadora.

Lockdown

Também nesta semana, a Justiça deve decidir sobre o pedido do Sindsaúde para que seja decretado “lockdown” na Região Metropolitana de Natal. O prazo para que Prefeitura e Governo do Estado se manifestassem acabou no fim de semana, e o caso agora está com o juiz Luiz Alberto Dantas Filho, da 5ª Vara da Fazenda Pública da capital.

Merenda I

Com a suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas, por causa da pandemia do novo coronavírus, pelo menos 7 milhões de estudantes no Brasil que dependem da merenda escolar para se alimentar estão sem ajuda do poder público para comer.

Merenda II

Natal e o Rio Grande do Norte aparecem como exceções. Tanto a prefeitura da capital quanto o governo estadual decidiram destinar recursos da merenda para a montagem de kits alimentares e distribuição aos alunos. Na rede estadual, as famílias de 215 mil alunos serão beneficiadas.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.