BUSCAR
BUSCAR
Defesa da rival
No Jornal Nacional, Globo critica investigação contra SBT pela Copa América
A manifestação é antes de mais nada uma defesa de todas as emissoras, principalmente a Globo, maior detentora de direitos esportivos
Notícias da TV
12/06/2021 | 11:19

A Globo deixou qualquer rivalidade de lado e abriu o espaço no Jornal Nacional para criticar uma investigação possível contra o SBT por transmitir a Copa América. Na edição desta sexta-feira 11, William Bonner leu uma nota divulgada pela Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), que manifesta “preocupação” com uma sugestão feita pelo Ministério Público Federal aos Estados.

“O Ministério Público Federal sugeriu aos procuradores da República nos Estados que vão sediar jogos [da Copa América] que apurem possíveis violações no combate à pandemia por organizadores, transmissoras e patrocinadoras do evento”, informou a âncora do jornal, antes de ler um trecho do comunicado.

“A nota diz: ‘Qualquer ação de fiscalização direcionada aos veículos de comunicação, que, sabidamente, não são organizadores e não possuem qualquer ingerência na realização do evento, configura flagrante violação à liberdade de programação das emissoras.'”

A manifestação é antes de mais nada uma defesa de todas as emissoras, principalmente a Globo, maior detentora de direitos esportivos, mas favorece também sua concorrência. Foi ao ar justamente um dia depois de o SBT soltar uma nota alfinetando a Globo .

Na quinta 10, a emissora de Silvio Santos soltou um comunicado em que deixou nas entrelinhas que as críticas de funcionários da rival à realização da Copa América no Brasil em meio à crise sanitária segundo segundas intenções . Ou seja, que só falaram mal porque o direito de passar os jogos na TV aberta não é da Globo.

O editorial lido no jornalístico SBT Brasil dizia que a transmissão de informação a “pluralidade democrática ao futebol em TV aberta”.

“O SBT está trazendo grandes eventos e fazendo uma transmissão com sua cara, do seu jeito, que se espelha no brasileiro de todos os cantos do país, e preocupado sempre em engrandecer o futebol, os clubes e as marcas patrocinadoras. O SBT, percorrendo as trilhas do jogo limpo e competitivo, sem qualquer protecionismo, está dando pluralidade democrática ao futebol em TV aberta para que não fique concentrado. “

Nos bastidores da concorrência e no Palácio do Planalto, como críticos dos jornalistas da Globo estão sendo vistas como uma tentativa de politizar a Copa América por interesses comerciais. De fato, o posicionamento crítico da Globo, mesmo que não institucionalizado, tem prejudicado as concessões do SBT. Até agora, uma rede de Silvio Santos só vendeu quatro das seis cotas de patrocínio, para Betfair, CSN, Havan e Madero.

Houve quem acusou Casagrande, Luis Roberto e Galvão Bueno de hipocrisia, mas é fato que eles também criticaram a realização de campeonatos transmitidos pela Globo. Não Bem, Amigos da última segunda segunda 7, Galvão se defendeu:

Quando o futebol brasileiro voltou no ano passado, eu fui contra. Quando voltou a Copa do Brasil no ano passado, produto nosso, eu fui contra. Por que então eu iria transmitir o jogo na sexta-feira? Fiz e fiz com uma felicidade de fazer um jogo do Brasil, mas também disse e disse na transmissão que, por mim, não estava fazendo hoje, estava fazendo mais à frente. Me lembro de ter dito aqui [no Bem, Amigos] que o problema era você trazer essas quase mil pessoas pra ficarem circulando. A Conmebol deu um passo pra trás e casa que aqueles que quiserem ficar em casa, vir [para o Brasil] e jogar, podem. A Argentina já se resolveu que vai fazer isso. E quero dizer outra coisa: se tiver Copa América, eu vou torcer muito pra que dê tudo certo. Todo mundo aqui tem a cabeça do bem. Vou torcer pra que tudo funcione.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.