BUSCAR
BUSCAR
Alimentação
Natal lidera o ranking das capitais com maior alta da cesta básica
Produtos que registraram a maior variação de preços entre março e abril foram o tomate (40,37%), farinha (6,05%), carne (2,54%), manteiga (2,37%), café (2,06%), óleo (1,55%), pão (1,39%) e açúcar (0,95%)
Redação
09/06/2021 | 09:33

Entre abril e maio deste ano, o custo médio da cesta básica de alimentos aumentou em 14 cidades e diminuiu em outras duas, de acordo com estudo realizado pelo Dieese em 17 capitais.

As maiores altas registradas foram em Natal (4,91%), Curitiba (4,33%), Salvador (2,75%), Belém e Recife (ambas com 1,97%). As capitais onde o valor da cesta apresentou queda foram Campo Grande (-1,92%)e Aracaju (-0,26%).

Os dados são da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos e divulgados nesta terça-feira. O valor da cesta básica de alimentos em Natal no último mês de abril foi R$ 501,70, uma variação de 4,91% em relação a março e 9,35% desde o começo do ano. A variação registrada em 12 meses foi 16,79%.

Os produtos que registraram a maior variação de preços entre março e abril foram o tomate (40,37%), farinha (6,05%), carne (2,54%), manteiga (2,37%), café (2,06%), óleo (1,55%), pão (1,39%) e açúcar (0,95%).

Já os produtos que exibiram alguma redução de preços em abril foram a banana (-3,30), arroz (2,33%) e leite (-1,32%). E o produto sem variação do preço médio em relação a abril foi o Feijão. Ainda segundo o Dieese, a jornada necessária para comprar a cesta básica para o trabalhador conseguir comprar uma cesta básica, em abril, foi 100 horas e 20 minutos e o porcentual do salário mínimo líquido para compra dos produtos da cesta estava em 49,31%.

A cesta mais cara foi a de Porto Alegre (R$ 636,96), seguida pelas de São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro.

Entre as cidades do Norte e Nordeste, as que registraram menor custo foram Aracaju (R$ 468,43) e Salvador. Comparando o custo entre maio de 2020 e maio de 2021, o preço do conjunto de alimentos básicos subiu em todas as capitais que fazem parte do levantamento.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.