BUSCAR
BUSCAR
Entrevista
“Não sou egoísta. Torço por Natal”, afirma Fernando Pinto
Candidato a prefeito pelo Novo que desistiu no meio do caminho diz que seu plano de governo – que ele define como o mais moderno da história de Natal – está à disposição do prefeito reeleito Álvaro Dias (PSDB). Ele pede que gestor municipal copie ideias que estão no documento
Redação
18/11/2020 | 08:20

Dois anos após surpreender na votação e conquistar o Governo de Minas Gerais, com Romeu Zema, o partido Novo terminou o 1º turno das eleições municipais de 2020 sem eleger nenhum prefeito no País. Fundador nacional do partido e ex-presidente da legenda, o empresário João Amoêdo já deu entrevistas reconhecendo que o resultado ficou aquém do esperado.
Em Natal, o partido chegou a lançar a candidatura para prefeito do advogado Fernando Pinto, mas ele desistiu no meio da disputa após ser internado com Covid-19. Para a Câmara Municipal, a sigla apresentou 12 candidatos, mas ficou longe de eleger um vereador pois teve apenas 3,6 mil votos.

Na avaliação de Fernando Pinto, o partido realmente poderia ter tido um resultado melhor. Contudo, ele não concorda com a interpretação de que o Novo fracassou nas urnas. “Estamos evoluindo. É só ver os resultados”, diz ele, ressaltando que o partido elegeu 29 vereadores pelo País afora, contra apenas 4 eleitos em 2016.

Nessa entrevista ao Agora RN, o ex-candidato analisa ainda o resultado da eleição para prefeito – que terminou com a vitória em 1º turno de Álvaro Dias (PSDB). Ele afirma que, com a votação consagradora que teve, o tucano tem a oportunidade de “fazer história” na prefeitura.

Fernando Pinto diz que seu plano de governo – que ele define como o mais moderno da história de Natal – e pede ao prefeito reeleito que copie as ideias que estão no documento.

Ele também diz que seguirá na política, trabalhando em prol da reunificação do movimento liberal – que, segundo ele, está sem coesão por causa de um racha de ideias.

Confira a entrevista:

AGORA RN – Por que o Novo teve um resultado tão abaixo do que era esperado?
FERNANDO PINTO
– Não temos um resultado tão baixo como é propagado. Temos 29 vereadores eleitos. Em 2016, nós tivemos 4. Agora, estamos em seis estados. Antes, só estávamos em 4. Estamos evoluindo. Só ver o resultado.

AGORA RN – O que explica o fato de, em Natal, o partido não ter conseguido eleger um vereador?
FERNANDO PINTO
– No Sul e Sudeste, as ideias liberais são mais absorvidas por liberais autênticos. Além disso, em termos locais, tivemos alguns problemas. O meu declínio, por exemplo, fez com que o partido perdesse visibilidade. Tivemos também a pandemia, que gerou uma abstenção enorme. Muitos não foram votar. Isso prejudicou nosso partido, que também tinha uma nominata de poucos candidatos (12).

AGORA RN – O senhor acha que o eleitor brasileiro rejeitou as ideias liberais?
FERNANDO PINTO
– De forma alguma. O liberalismo não diminuiu. Foi carregado pelo Centrão, que cresceu com as bandeiras do liberalismo. Defenderam, como nós, foco em saúde, educação e segurança. Muito embora vários disseram que não utilizavam dinheiro público na chapa majoritária, mas o vice usava, por exemplo. O Novo não teve resultado esperado, mas continuaremos lutando. O Brasil só vai ser mudado a longo prazo.

AGORA RN – Como o senhor avalia a reeleição de Álvaro Dias?
FERNANDO PINTO
– Álvaro tem a condição de fazer com que Natal seja uma cidade inteligente, moderna. Para isso, foi eleito em primeiro turno. É necessário modernizar a administração, mudar para melhor. Ele tem essa oportunidade. Desejo boa sorte. Álvaro Dias nunca teve oportunidade para ficar na história. Agora ele vai poder fazer história, afinal de contas ele venceu em 1º turno. Isso deve ser respeitado.

AGORA RN – Que conselho o senhor daria ao prefeito reeleito?
FERNANDO PINTO
– Que aproveite as nossas ideias. Humildemente, eu entrego, dou de presente, o nosso plano de governo, que é o mais moderno da história de Natal. Eu torço para Natal. Não posso ser egoísta de não torcer simplesmente porque o nosso partido perdeu. Não temos que entrar nesse ambiente de polarização, que vai fazer o nosso país se acabar.

AGORA RN – O senhor seguirá na política?
FERNANDO PINTO
– O homem é um ser político. Vou manter meus princípios, valores. O que penso neste momento é em reconstruir, trazer a coesão do pensamento liberal. Vou me esforçar nisto: trazer mais coesão para movimento liberal, que precisa permear a mente das pessoas para que a gente entre no ranking das cidades mais livres, modernas. Ajudarei a reunificar.

AGORA RN – O que vai orientar esse movimento?
FERNANDO PINTO
– Sem intolerância. Esse fator (intolerância) faz com que a política seja um campo de ideias para evolução e torne-se um campo de guerra. A ideia nessa reunificação do movimento liberal é trazer ideias pacificadoras para que o liberalismo cresça.

AGORA RN – Recentemente, o senhor anunciou a saída da sociedade com o escritório Nelson Willians. Vai seguir carreira solo?
FERNANDO PINTO
– Sim. A advocacia é minha vida. Sou advogado por natureza. Sigo na advocacia, mantendo meu escritório em Natal e abrindo em Recife, com contatos no Brasil todo. Tenho gratidão por todos que me ajudaram, especialmente Nelson Willians. Sigo com essa receita, do trabalho, da geração de emprego e renda.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.