BUSCAR
BUSCAR
Violência
Mulher trans e moradores de rua foram mortos por vingança entre facções criminosas
Os crimes aconteceram no dia 12 de julho. Dois suspeitos foram presos na última sexta-feira, 28
Redação
31/08/2020 | 14:49

A vingança pelo ataque durante uma festa do Primeiro Comando da Capital (PCC), em uma comunidade do bairro Maraponga, em Fortaleza, foi a razão, segundo a Polícia, de um triplo homicídio registrado no dia 12 de julho.

Foram vítimas os moradores de rua Francisco Ediberto dos Santos Brasileiro, 39, Gerson Ediberg Pereira dos Santos, 47, e da transsexual Soraya de Oliveira Santiago, 35.

Os suspeitos do crime, presos na última sexta-feira 28 queriam executar pessoas que viviam no território rival da facção. Conforme a Polícia, Soraya teria sido morta por queima de arquivo, após presenciar um dos assassinatos.

O  Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu Sidney Marques Sousa, 25, e Francisco Anderson Pereira Costa, 25. De acordo com o delegado Paulo Renato Almeida, da 9ª delegacia do DHPP, que conduziu as investigações, no dia do crime, os suspeitos saíram de uma comunidade no bairro da Maraponga, conhecida de Sítio de Crack, até as proximidades do Terminal da Parangaba e mataram o morador de rua Gerson Pereira, no local onde ele dormia.

De lá, seguiram até a Lagoa da Maraponga, onde se encontrava Francisco Ediberto e o assassinaram. A transexual foi testemunha do crime e também acabou morta.

*Com informações do O Povo

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.