BUSCAR
BUSCAR
Declaração
Maia nega prorrogar orçamento de guerra até 2021 para pagar Renda Cidadã
Ideia foi levantada por políticos alinhados ao governo nesta semana, após repercussão negativa das fontes de financiamento do benefício anunciadas na segunda
Redação
01/10/2020 | 17:59

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, negou a possibilidade de estender o ‘orçamento de guerra’ por mais um ano, como alternativa para o pagamento do Renda Cidadã em 2021. O regime orçamentário diferenciado permitiu que o teto de gastos fosse ultrapassado, em 2020, sem implicar em responsabilidade fiscal ao governo. “Não vai prorrogar o orçamento de guerra. Assunto encerrado”, afirmou. Declaração foi dada à CNN.

A ideia foi levantada por políticos alinhados ao governo nesta semana, após repercussão negativa das fontes de financiamento do benefício anunciadas na segunda-feira.

No cardápio de opções, alternativas impopulares ou que gerem uma má percepção fiscal sobre o Brasil estão sendo colocadas de lado.

Nesta quinta-feira, o vice presidente da República, Hamilton Mourão afirmou que tanto os recursos do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) quanto dos precatórios não vão ser utilizados. Inicialmente, o governo chegou a pensar no congelamento de aposentadorias, utilização de recursos do abono salarial e também desvincular receitas carimbadas das áreas de Saúde e Educação.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.