BUSCAR
BUSCAR
Entrevista
Kelps Lima sobre a CPI da Covid na ALRN: “Há indícios de improbidade”
Deputado Kelps Lima aponta “focos de suspeitas” que serão apurados na CPI, destaca atuação de Allyson Bezerra, prefeito de Mossoró, e anuncia que será candidato a deputado federal
Redação
29/05/2021 | 07:31

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) concedeu entrevista ao jornal Agora RN, destacando a possível instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar supostas irregularidades que teriam sido praticadas pelo Governo do Estado, a partir de doze contratos que viraram, segundo ele, “focos de suspeitas”.

Agora RN – Que diz sobre essa possibilidade de CPI para investigar a ação do governo Fátima?

Kelps Lima – Alguns fatos que chegaram ao conhecimento dos deputados são muito graves porque demonstram que há indícios de improbidade administrativa, como a indicação de uma empresa para prestar um serviço de urgência para o Governo quando a empresa foi fundada depois que o processo de contratação tinha sido aberto. Então, não dá para receber esses documentos e simplesmente fingir que não há algo errado. Até agora temos 12 focos de suspeitas e todos serão apurados na CPI.

Agora RN – Quais pontos podem vir a ser investigados?

Kelps Lima – São 12: 1) contratação de Hospital de Campanha no Arena das Dunas – Tentativa de fraude consumada; 2) aquisição de sacos de lixos hospitalares; 3) Processo C: da escandalosa aquisição dos respiradores fantasmas através do Consórcio Nordeste – Preço superfaturado – Ação e omissão diretas; 4) Processo D: aquisição de EPI – Processo Sei nº 0610194.000038/2020-35; 5) Processo E: aquisição de Swab e reagentes para o Lacen – Processo Sei nº 00610295.000056/2020-89; 6) Processo F: contratação de locação de ambulância para transporte de pacientes Covid com sobrepreço – Mais de 200 mil por mês por viatura; 7) Processo G: entidade contratada para abrir leitos clínicos e de UTI no Hospital João Machado – Sem estrutura mínima – pagamento antecipado de 1,7 milhão – Mais de R$ 10 milhões recebidos em 2020 – Estado possui prestadores na mesma área – funcionamento precária – no mínino prejuízo; 8) Processo H: aquisição de 1,6 milhão por 15 ventiladores pulmonares, dos quais 14 jamais funcionaram; 9) Processo J: aquisição de filtros para ventiladores pulmonares; 10) Processo I: manutenção de ventiladores pulmonares; 11) Processo L: contratação de pesquisa do Estado do Piauí – Ausência de necessário interesse público – Emergência fabricada; 12) Processo M: propaganda do Governo paga com recursos Covid feita por filiado ao PT e ex-candidato a Senador – Impessoalidade.

Agora RN – Em que o governo tem errado na gestão da pandemia?

Kelps Lima – A pandemia é um momento novo das nossas vidas. Ninguém estava devidamente preparado para um movimento de providências, tão avassalador, como a Covid exigiu dos governantes do dia para noite. Então, não vou fazer julgamento de erros ou acertos de nenhum governante. Nem da governadora nem do prefeito, pois sei que se fosse eu ou qualquer outra pessoa no lugar deles, também haveria erros na busca de esperança de soluções. O que a CPI vai tratar, porém, não são dos erros ou acertos da gestão, mas se houve ou não ação para que algum agente público ou privado obtivesse vantagem com os recursos da pandemia, o que, se comprovado, pode ser considerado desumano: enquanto as pessoas estavam morrendo alguém estava manipulando verbas da saúde de forma intencionalmente desviada. Aí é preciso identificar, dosar o nível de dolo e imprimir punições.

Agora RN – No tocante à ação específica da Secretaria de Saúde, como a pasta tem atuado?

Kelps Lima – Pelo que vimos até agora da documentação apreciada, há improbidade administrativa em alguns atos.

Agora RN – Existe número de assinaturas suficientes para a CPI sair?

Kelps Lima – Sim. Dez deputados já assinaram. Deputado Gustavo Carvalho – PSDB, Deputado Tomba Farias – PSDB, Deputado José Dias – PSDB, Deputado Coronel Azevedo – PSC, Deputado Kelps Lima – SD, Deputado Subtenente Eliabe – SD, Deputada Cristiane Dantas – SD, Deputado Nelter Queiroz – MDB, Deputado Getúlio Rego – DEM, Deputado Galeno Torquato – PSD.

Agora RN – Como avalia a gestão do PT como um todo?

Kelps Lima – As duas gestões antes do PT foram muito contestadas. Problemas no gerenciamento dos processos internos, suspeitas de uso errado do dinheiro, salários atrasados, estradas esburacadas. Então, em comparação às duas gestões anteriores, a gestão atual trouxe um mínimo de estabilidade econômica ao pagar os salários dentro do mês e manter um ritmo de dinheiro corrente entre a população. O problema é que o foco do Governo atual é apenas o serviço público, que são 100 mil pessoas só no Estado. A base eleitoral do PT. O restante da população, quase 3 milhões de potiguares, está à míngua com os serviços públicos em frangalhos e diante de um governo controlado por um grupo ideológico que tem reservas profundas contra a iniciativa privada, que é o berço da economia.

Agora RN – O Solidariedade está administrando a segunda maior cidade do Estado. Como está a gestão de Alysson em Mossoró?

Kelps Lima – Allyson é o mais talentoso membro da atual geração de jovens políticos do Rio Grande do Norte. Em 2018, ninguém o conhecia. Em 2019 ele assumiu o mandato de deputado estadual pelo Solidariedade e em 2020 foi eleito prefeito de Mossoró com apenas 28 anos. Neste momento ele está dando um banho de modernização na antiga forma de administrar e fazer política na cidade, que estava sob o domínio de um mesmo grupo há 70 anos. No lugar de se entrincheirar no gabinete na prefeitura, Allyson está todos os dias nas ruas, vendo os problemas de perto e criando uma relação de compromisso com as soluções para esses problemas. A pesquisa recente acusou 67% de popularidade positiva. Quem está na cadeira de prefeito sabe que uma coisa é conhecer a gestão por ouvir falar e pelo relatório dos outros, outra coisa é circular pela cidade de forma disciplinada e rotineira e assimilar o que precisa ser feito.

Agora RN – Quais os planos do partido para 2022?

Kelps Lima – Em 2022 o Partido Solidariedade vai eleger pelo menos um deputado federal no Estado. Já éramos para ter batido essa meta em 2018, pois montamos uma nominata forte, mas fomos atropelados pela polarização entre o PT e o PSL e ficamos na primeira suplência. Desde 2016, porém, o partido já vem se especializando em montar chapas próprias, o que é algo muito complexo por vários motivos, e agora em 2022, se Deus permitir, será o coroamento do nosso projeto de eleição do primeiro deputado federal do Solidariedade no RN, além de ampliarmos nossas cadeiras na Assembleia Legislativa. As chapas já estão sendo projetadas.

Agora RN – O senhor pretende disputar cargo em Brasília?

Kelps Lima – Serei candidato a deputado federal.

Agora RN – Qual avaliação que faz do quadro político para 2022?

Kelps Lima – Foram divulgadas até agora cinco pesquisas eleitorais visando 2022. Quatro pontuais, feitas em cidades específicas (Mossoró, Apodi, Pau dos Ferros e Natal) e uma onde foram pesquisadas as opiniões de eleitores em 59 cidades diferentes. O quadro para o Governo é de uma grande vantagem da governadora Fátima no interior, mas com dificuldades na capital, que reúne uma expressiva massa eleitoral. Para o senado, vejo o movimento do ministro Rogério Marinho com o seu partido, o PSDB, que pelo que vejo na imprensa é quem está colocando a cabeça de fora para construir uma candidatura.

Agora RN – Que diz dos nomes postos para o governo até agora?

Kelps Lima – Até agora, apenas um nome está habilitado para concorrer ao governo, que é a governadora Fátima Bezerra. Porque é candidata natural à reeleição e seu partido está organizado. Os demais partidos têm alguns nomes bastante viáveis, mas não sei se possuem organização partidária para dar volume e atravessar o deserto da construção da candidatura. O Solidariedade tem excelentes nomes, como Fábio Dantas e José Vieira, pessoas sérias e de competência inquestionável. Os outros partidos até agora não apresentaram projeto de candidatura ao governo de forma clara, com um planejamento objetivo. Fora o nome de Fátima, que é natural candidata à reeleição, não vi ninguém se apresentando ainda como candidato ao governo.

Agora RN – E para o Senado?

Kelps Lima – O Senado é um campo aberto. Só uma vaga, a do senador Jean Paul Prates, que não vem aparecendo bem nas pesquisas. Mas, como ele será o candidato de Lula, e Lula está bem nas pesquisas, pode crescer.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.