BUSCAR
BUSCAR
Tensão
Kelly Key revela tentativa de assalto em shopping do Rio e fala sobre tensão: “Arma na cabeça”
Cantora estava acompanhada do marido e de um dos filhos quando presenciou um homem armado render um segurança
R7
26/08/2021 | 18:29

Kelly Key passou por um susto, nesta quarta-feira, 26, durante um passeio em um shopping do Rio de Janeiro. De acordo com a cantora, ela e outros clientes precisaram sair às pressas do estabelecimento, pois um homem armado entrou no local e rendeu um dos seguranças.

“Atenção, gente, se vocês estiverem no Barra Shopping. A gente acabou de sair correndo. O menino rendeu o segurança com uma arma na cabeça dele. Eu nem acreditei no que eu vi, todo mundo começou a correr. A gente foi correndo até o carro. Só para vocês tomarem cuidado. Eu nunca tinha presenciado uma coisa dessas na minha vida, estou em choque, apavorada, em pânico. Mas está tudo bem com a nossa família. Fiquem atentos se estiverem no Barra Shopping, por favor saiam daí”, avisou ela.

Horas depois, a artista voltou às redes sociais para esclarecer tudo o que presenciou. “Já está tudo bem. Estou em casa, mais calma. Fiz os stories passados como um alerta porque podiam ter pessoas dentro do shopping que eu podia alertar de alguma maneira e até tinha, recebi mensagens de vocês, pessoas que estavam no shopping no mesmo momento, que passaram pelo mesmo junto comigo”, explicou.

“Estávamos eu, meu marido, meu filho do meio, de 16 anos. A gente estava vindo de outro lugar e estávamos no trânsito na Barra, umas 8 horas da noite, e o Mico falou pra gente parar no shopping porque o Vitor queria passar em uma loja específica. Fomos lá, compramos a roupa. A gente estava dando uma volta aleatória, só estávamos passeando, esperando o tempo passar e íamos jantar em um restaurante no shopping. Nisso a gente viu umas pessoas correndo e um pouco mais a frente avistamos, como se nós tivéssemos chegado por trás da situação. A gente viu claramente uma pessoa de costas dominando o segurança e tirando uma arma e colocando na cabeça… Estava andando no shopping, não sei o que aconteceu, vi um segurança sendo imobilizado com uma arma na cabeça, pessoas correndo, parecia que tinha outras pessoas nesse grupo, mas não deu para identificar nada, foi só correr. O Mico até brincou que virei a Kelly Bolt, eu corri como nunca, não ouvia nada, só gritei para correr. Saímos pela entrada que a gente entrou, fomos na mesma velocidade até o carro, que é blindado, e daquela forma a gente se sentiu um pouco mais seguro. Quando entrei no carro ainda tossia, me faltava ar, começou a me dar dor de garganta, ânsia. Só depois de sair do estacionamento, estar na rua, que comecei a raciocinar e falei ‘meu Deus, pode ter outras pessoas, será que alguém tá vendo meus stories’ e quis alertar as pessoas. Nesse momento a gente fica com misto de revolta e gratidão por estar tudo bem.”

Por fim, Kelly falou sobre o sentimento de revolta que isso gera e refletiu sobre a falta de segurança. “Às vezes a gente fica tão preocupado com os nossos filhos, que querem ir numa festa num lugar considerado perigoso, ou evitar ir em uma hora x. A gente fica o tempo inteiro achando que está se protegendo, mas o perigo pode estar em qualquer lugar. Seu filho fala que quer ir ao cinema com os amigos e você fala que o shopping é fechado, seguro. Infelizmente a gente está cercado, vai batendo um desespero. Óbvio, acabei de passar por isso, então ainda estou angustiada”, concluiu.

Procurada pela equipe do R7, a assessoria de imprensa do shopping confirmou a tentativa de assalto e está à disposição das autoridades. “A administração do shopping confirma tentativa frustrada de assalto em uma de suas lojas e segue à disposição das autoridades para colaborar com a investigação”, informou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.